Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.
Maquiavel Por Coluna A política e seus bastidores. Informações sobre Planalto, Congresso, Justiça e escândalos de corrupção. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Paulistas em Orlando batizam Dorian de ‘Doria, o furacão do PSDB’

Trancados nos hotéis, turistas associam a chegada da tempestade às mudanças pregadas pelo governador de São Paulo em seu partido

Por Denise Chrispim Marin - Atualizado em 3 set 2019, 13h55 - Publicado em 3 set 2019, 13h39

Paulistas pegos de surpresa em Orlando pela chegada do furacão Dorian, que alcançará a costa da Flórida na noite desta terça-feira, 3, já alteraram o nome da tempestade para associá-la ao político de maior ambição do estado. Dorian virou “Dória, o furacão do PSDB”.

O governador de São Paulo, João Doria, obviamente não foi consultado. “O Doria está chegando. Vai destruir mais do que no tucanato”, afirmou a VEJA um turista encastelado no hotel, sem acesso aos parques da Disney nesta tarde.

O “furacão Doria” perdeu potência nas últimas horas, mais continua altamente perigoso. Seus ventos de 152 km/h a 176 km/h e sua largura maior podem ser tão devastadores quanto nas Bahamas, onde ainda causa destruição. Em São Paulo, o “furacão Doria” não conseguiu arrebatar a filiação do senador mineiro Aécio Neves. Mas tenta insistentemente mudar o perfil do partido e consolidar-se como sua liderança indiscutível.

 

Publicidade

 

Publicidade
Publicidade