Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘Ministro de Bolsonaro’, Guedes apoia movimento de Flávio Rocha

Cotado para comandar a Fazenda, economista se une ao Brasil 200, grupo liderado pelo empresário dono da Riachuelo, que também quer disputar a Presidência

O economista Paulo Guedes é o mais novo apoiador do movimento Brasil 200, lançado em janeiro pelo presidente das Lojas Riachuelo, Flávio Rocha. Ele foi anunciado pelo deputado e pré-candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSC-RJ) como seu provável ministro da Fazenda e o tem aconselhado na área econômica. Rocha também sonha em se viabilizar para a Presidência da República e nos últimos dias tem cumprido uma agenda intensa de encontros com empresários e políticos.

Rocha e Guedes tiveram nesta terça-feira uma conversa de mais de três horas no Rio de Janeiro – antes, o empresário se encontrou com o prefeito Marcelo Crivella (PRB).  O dono da Riachuelo contou que o economista ficou de gravar um vídeo de apoio ao movimento, que busca um candidato a presidente que seja conservador nos costumes e liberal na economia. Ele nega ser esse candidato, mas aliados próximo já o tratam como tal.

Perguntado se se considera filiado ao movimento recém-criado, Guedes respondeu: “Gostei muito do Brasil 200. Apoio tudo menos parlamentarismo”.

Há cerca de um mês, foi Bolsonaro quem conversou por três horas com Flávio Rocha. Ao portal EXAME, ele disse  que o empresário seria muito bem-vindo se quisesse se juntar à sua equipe e que o via até como uma opção para ser presidente.

Apesar dos elogios, Rocha passou a ser atacado nas redes sociais por simpatizantes do parlamentar, que publicaram fotos antigas dele ao lado da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). Um internauta chegou a comentar que “ainda tem gente que diz que ele pode ser o vice do Bolsonaro”, e Rocha respondeu: “inclusive o próprio Bolsonaro”. Filhos do parlamentar, Eduardo e Carlos Bolsonaro replicaram nesta quarta-feira o post, dizendo que o comentário do empresário é falso, enquanto o Movimento Brasil Livre (MBL) impulsionou a publicação como uma “mitada” de Rocha.

O CEO da Riachuelo também não vê com bons olhos as ideias de Bolsonaro, a quem considera de esquerda na economia e de direita nos costumes. “Ele já mostrou que é estatizante”, afirmou.

Com estes últimos gestos, o ex-capitão do Exército e o empresário demonstram estar em lados opostos. Resta saber de que lado está Paulo Guedes. Ou se pretende ser uma ponte entre os dois.

Atualização às 9h42 – Após a publicação desta matéria, o economista Paulo Guedes entrou em contato para dizer com todas as letras que não apoia a candidatura de Flávio Rocha e que, durante a conversa, comentou que ele seria um “bom vice de Bolsonaro”. “Gosto do Brasil 200, mas acho que Flávio Rocha não tem densidade eleitoral para ser candidato a presidente”. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Reportagem com título tendencioso.

    Curtir

  2. Interessante… tudo que sai sobre o Bolsonaro é com título pra menosprezá-lo, diminuí-lo etc. Depois vem os jornaleiros de plantão: “aaai, Bolsonaro ataca a mídia…”. Vocês deveriam ter vergonha na cara.

    Curtir

  3. Confirmada sua posição liberal democrata, Bolsonaro tem meu voto não importa o partido. Basta do atraso causado pela social democracia. Chega de mentiras, manipulações da mídia, corrupção e criminalidade com PT, PMDB, PP, PSDB, DEM e companhia. Não acredito em mitos, salvadores da pátria, nem nos arautos da moralidade, mas Bolsonaro é o que melhor representa a mudança que o Brasil necessita neste momento. Que ele tenha sabedoria para montar uma boa equipe (Paulo Guedes e Mourão são ótimos!). Também é necessário renovar o congresso.

    Curtir

  4. Que estranho…. Antes, o Dono da Riachuelo seria o Vice do Bolsonaro.
    E agora, não é mais ????

    Curtir

  5. Enfim, 99% do que se publica aqui na vejinha sobre o Bolsonaro é MENTIRA !!!!

    Curtir