Clique e assine a partir de 8,90/mês
Maquiavel Por Coluna A política e seus bastidores. Informações sobre Planalto, Congresso, Justiça e escândalos de corrupção. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

‘Hoje, meu voto é de Jair Bolsonaro’, afirma Janaína Paschoal

Autora do pedido de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, advogada entende que deputado vai favorecer 'depuração' da política no país

Por Da redação - Atualizado em 1 jul 2018, 14h06 - Publicado em 1 jul 2018, 14h05

A advogada e professora da Universidade de São Paulo (USP) Janaina Paschoal, uma das autoras do pedido que levou ao impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), anunciou que votará em Jair Bolsonaro na eleição presidencial de outubro. Janaina entende que o deputado federal é o candidato ideal para continuar o “processo de depuração” da política no país, iniciado com a Operação Lava Jato.

Embora seja filiada ao PSL, partido de Bolsonaro, e já tenha sido cogitada como possível vice na chapa dele, ou, ainda, como candidata a governadora de São Paulo, deputada ou senadora, esta foi a primeira vez em que a jurista declarou a opção pelo deputado.

“Nesse contexto, ainda que haja eventuais divergências de pensamento, porque as pessoas, graças a Deus, não são iguais e a gente tem que divergir para amadurecer, hoje o meu voto é de Jair Bolsonaro. Vou votar nele. Não é um voto de tiete, não sou tiete, não sou ativista”, disse a advogada em uma entrevista publicada no YouTube (assista abaixo, a partir dos 34 minutos e 39 segundos).

Para Janaina, os eleitores não devem “fortalecer” PT, PMDB e PSDB no pleito. “Qual é o candidato que de maneira mais clara favorece a continuidade do processo de depuração? Hoje, é o Bolsonaro, então meu voto é dele, basta ver o medo que todo mundo tá dele”, afirmou.

Continua após a publicidade
Publicidade