Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Entendimento do STF no caso Bendine foi usado por juiz que absolveu Lula

Em 2017, juiz Ricardo Leite determinou em processo que delatores apresentassem alegações finais antes dos demais réus, entre os quais o ex-presidente

O entendimento adotado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) para anular a condenação do ex-presidente da Petrobras Aldemir Bendine, de que réus delatores premiados devem apresentar suas alegações finais em processos antes dos demais acusados, já havia sido adotado por um juiz em uma ação penal envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Em outubro de 2017, na ação que apurava a compra do silêncio do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, o juiz federal substituto Ricardo Leite, da 10ª Vara Federal do Distrito Federal, determinou que o ex-senador Delcídio do Amaral e seu ex-assessor Diogo Ferreira Rodriguez, ambos delatores, apresentassem suas alegações finais antes que Lula, o banqueiro André Esteves, o pecuarista José Carlos Bumlai, o filho dele, Maurício, e o advogado Edson Ribeiro (veja abaixo).

As alegações finais são a última oportunidade de os acusados responderem aos fatos pelos quais foram denunciados pelo Ministério Público. No caso envolvendo Lula, o ex-presidente e todos os outros réus foram absolvidos do crime de obstrução à Justiça.

 (Justiça Federal do Distrito Federal/Reprodução)

O argumento de que não houve prazos diferentes para réus delatores e não delatores, usado pela defesa de Aldemir Bendine, foi aceito pela Segunda Turma do STF nesta terça-feira, 27, por três votos a um, e a condenação dele a 11 anos de prisão imposta pelo ex-juiz federal Sergio Moro foi anulada. O processo deverá voltar à primeira instância para reapresentação de alegações finais e nova sentença.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. ViP Berbigao

    Verdadeira ôde à preguiça. Leram os autos para ver se ocorreu alguma inovação nas alegações finais dos envolvidos q justifique? Chicanas processuais da mais alta corte? absurdo… nem começou o semestre e no atropelo para terminar a cota antes dos recessos?

    Curtir