Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sou muito mais a jabuticaba do que o kiwi

Mil vezes os problemas do Brasil à força de uma China autocrática, onde impera a censura e é proibido divergir.

Admirada, elogiada e cada vez mais respeitada pela pujança econômica, a China segue alargando rapidamente seu espaço entre os mais influentes líderes globais.
É tentador sentir uma pontinha de inveja de uma nação que responde pelo segundo maior PIB do mundo, cresce 7% ao ano, e persegue febrilmente a alta tecnologia.
Nos últimos 15 dias, vimos a China, com grande competência de marketing, divulgar para o Ocidente os feitos do congresso quinquenal de seu Partido Comunista.
A autocracia do presidente Xi ficou mais autocrática. O regime de governo fechou-se mais em torno de seu líder supremo.
Pois então.
Com todos os nossos enormes problemas, da violência inaceitável à roubalheira de dinheiro público idem, passando pela pior recessão da história – da qual mal e mal começamos a sair – mil vezes o Brasil à China.
Não cobiço nem desejo o modo de vida de um cidadão que não pode se expressar com liberdade nem tem direito à defesa.
Exemplo: a grande campanha de combate à corrupção que o governo da China diz estar em curso já teria punido 1,34 milhão de funcionários públicos em 5 anos, segundo dados oficiais, aqui consolidados pela BBC: http://www.bbc.com/portuguese/internacional-41733390
O acesso à informação, no entanto, é restrito a uma única versão oficial. Observadores internacionais argumentam que, sob a bandeira de aumentar a credibilidade do Partido Comunista, a campanha, na verdade, é também um expurgo de opositores. Suspeitos de deslealdade são meramente mandados para a cadeia. Sabe-se lá quais métodos de tortura e eventual interrogatório são usados.
Aqui, outro dia mesmo, quase voltamos aos tempos da escravatura.
A sociedade tanto protestou, que o Supremo Tribunal Federal liminarmente abortou a portaria do governo, que se calou.
Ressalte-se: o protesto foi possível. Ressalte-se: o Poder Judiciário, que também está cheio de problemas, existe.

Na China, é proibido divergir do governante supremo.
Por isso, entre o kiwi (declarado o fruto nacional chinês), e a nossa jabuticaba, fico com ela.
Potência global assim?

Prosperidade e/ou “livre mercado” sem liberdade de imprensa e com censura inclusive à internet?
Não obrigada.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Antônio de Oliveira Marques

    Mil vezes o PT no Brasil? Jamais! Uma só vez e o país acabou.
    Só se for na China, dona Wite Fibe.

    Curtir

  2. sinesio gimene

    gostam da bagunça né , gostam dos bandidos, olha ta ai uma pessoa burra mesmo

    Curtir

  3. sinesio gimene

    devem levar muita grana pra defender os bandidos assim na cara dura, a china pelo menos tem disciplina, se fosse la morreriam de fome nao poderiam falar tanta bobagem

    Curtir

  4. Claudio Stainer

    Então? Eles são livres para seus projetos biomecânicos. De todo modo estaremos em breve costurando para eles. Motivo: 54% dos adolescentes entre 15 e 16 anos estão fora da escola sem terem sido, pelo menos, alfabetizados.

    Curtir

  5. Luiz Chevelle

    Você pode empreender e enriquecer sem ser atrapalhado pelo Estado, mas não pode falar mal do Estado. Acho justo.

    Curtir

  6. Duas nações sub-desenvolvidas, a diferença que a China tem uma base sólida, de 5.500 anos de história, com perspectivas muito melhores que o nosso, tem os mesmos fundamentos do Japão e Coréia do Sul.

    Curtir

  7. Kiwi não é fruta originária da China, é da Nova Zelândia.

    Curtir

  8. Claudio Stainer

    O nosso dilema maior é que a República jamais se preparou para ser governada. Começou com um arranjo mal feito que perdurará por muitos anos.

    Curtir

  9. Errado Lillian! A escravatura que tu se refere continua, veja que a coitada da Luislinda reclamou e não levou. Pelo que vc citou, tu deves achar que a coitada da desembargadora (por tempo de serviço e não por mérito) é mesmo uma escrava. Tenha dó…e a santa paciência! (Na comparação de países o texto está correto, apenas não precisava ter pisado na casca de banana).

    Curtir