Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Menos bebês estão nascendo no Brasil

A queda da taxa de natalidade, um fenômeno que vem acontecendo há vários anos em países desenvolvidos, chegou ao Brasil

Um fenômeno que vem acontecendo há vários anos em países desenvolvidos chegou ao Brasil. De acordo com dados divulgados há poucos dias pelo IBGE, a taxa de natalidade em nosso país caiu, em média, 5% em 2016 em relação à 2015. Em dados absolutos, nasceram um pouco menos de 2,8 milhões de bebês, quando habitualmente nascem em torno de 3 milhões de crianças brasileiras a cada ano. E porque isso aconteceu?

Possíveis motivos

Em análise rápida, podemos lembrar de dois problemas que afligiram com força os candidatos a aumentarem a família: crise econômica e zika vírus. Sem tentar enfrentar o difícil economês para explicar o que aconteceu nos últimos anos, nem enveredar pela problemática política que contamina os índices financeiros, é fato que milhões de pessoas perderam o emprego e, consequentemente, assistência médica, o que brecou o planejamento de gravidez em grande parte desses casais.

Já o zika vírus surgiu de forma apavorante durante 2015 ao ser associado com uma avalanche de casos de bebês que nasceram com microcefalia, mal formação que pode provocar sérios problemas de desenvolvimento neuropsicomotor. Essa associação teve aspectos muito intrigantes ao se concentrar em alguns Estados do Nordeste, em especial Pernambuco, e praticamente desaparecer do radar de preocupação nos últimos meses (pelo menos, por enquanto). Mas, no auge do noticiário, durante o verão de 2015 para 2016, o zika vírus foi, sem dúvida, responsável pelo adiamento das tentativas de gestação de muitos casais, assim como pelas vendas exorbitantes e sumiço das farmácias do repelente icaridina!

De fato, a tendência de crescimento populacional e a pirâmide demográfica de nosso país talvez estejam mudando e isso somente será observado de forma concreta após alguns anos de análise contínua.

 

Médico Sergio Podgaec

 

Quem faz Letra de Médico

Adilson Costa, dermatologista
Adriana Vilarinho, dermatologista
Ana Claudia Arantes, geriatra
Antonio Carlos do Nascimento, endocrinologista
Antônio Frasson, mastologista
Artur Timerman, infectologista
Arthur Cukiert, neurologista
Ben-Hur Ferraz Neto, cirurgião
Bernardo Garicochea, oncologista
Claudia Cozer Kalil, endocrinologista
Claudio Lottenberg, oftalmologista
Daniel Magnoni, nutrólogo
David Uip, infectologista
Edson Borges, especialista em reprodução assistida
Fernando Maluf, oncologista
Freddy Eliaschewitz, endocrinologista
Jardis Volpi, dermatologista
José Alexandre Crippa, psiquiatra
Ludhmila Hajjar, intensivista
Luiz Rohde, psiquiatra
Luiz Kowalski, oncologista
Marcus Vinicius Bolivar Malachias, cardiologista
Marianne Pinotti, ginecologista
Mauro Fisberg, pediatra
Miguel Srougi, urologista
Paulo Hoff, oncologista
Paulo Zogaib, medico do esporte
Raul Cutait, cirurgião
Roberto Kalil, cardiologista
Ronaldo Laranjeira, psiquiatra
Salmo Raskin, geneticista
Sergio Podgaec, ginecologista
Sergio Simon, oncologista

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s