Clique e assine a partir de 9,90/mês
Letra de Médico Por Adriana Dias Lopes Orientações médicas e textos de saúde assinados por profissionais de primeira linha do Brasil

As novas tecnologias em neurocirurgia

A neurocirurgia sempre esteve à frente na incorporação de novas tecnologias, pela delicadeza com que o cérebro deve sempre ser tratado

Por Giulia Vidale - 22 Nov 2017, 13h12

A neurocirurgia sempre esteve à frente na incorporação de novas tecnologias, pela delicadeza com que o cérebro deve sempre ser tratado. Cirurgias minimamente invasivas para tumores, tratamento endovascular para aneurismas (sem necessidade de abertura do crânio), técnicas de estimulação cerebral para tratamento da dor, do Parkinson etc, já são realidades incorporadas. O senador McCain foi submetido a uma cirurgia neurológica minimamente invasiva, realizada através da pálpebra; contra a recomendação de seus médicos, retornou ao senado em poucos dias.

Como em outras especialidades médicas, o robô tem sido utilizado recentemente em neurocirurgia. Ele é capaz de diminuir ao menos pela metade o tempo cirúrgico de alguns procedimentos. Não se trata de um substituto ao cirurgião, mas de tecnologia agregada.

Novas tecnologias

Muitos dos procedimentos em neurocirurgia incluem remoção ou lesão de tumores, nódulos, cistos etc. Recentemente, foi introduzida a ablação a laser de tumores e outras lesões cerebrais. A tecnologia, que inclui apenas uma perfuração no crânio, incorpora a precisão da neurocirurgia, a medida em tempo real da temperatura do cérebro e a possibilidade de observar em tempo real a lesão que está sendo realizada, transferindo maior segurança ao procedimento.

Outra tecnologia em franco desenvolvimento é a utilização de ultra-som focado em neurocirurgia. Esta é uma tecnologia totalmente não invasiva, sem qualquer corte, e que é capaz de realizar lesões bem localizadas. Ainda tem um percurso a percorrer, mas está aí para ficar, e seu desenvolvimento adequado pode mudar muitos paradigmas.

Continua após a publicidade

Muitas vezes, a medicina e a sociedade incorporam tardiamente tecnologias já existentes, como o GPS, por exemplo, que já era disponível há tempos no âmbito militar. Mas com o acesso cada vez mais fácil às novas tecnologias, veremos sua implementação na medicina de maneira cada vez mais rápida.

 

Felipe Cotrim/VEJA.com

Quem faz Letra de Médico

Adilson Costa, dermatologista
Adriana Vilarinho, dermatologista
Ana Claudia Arantes, geriatra
Antonio Carlos do Nascimento, endocrinologista
Antônio Frasson, mastologista
Artur Timerman, infectologista
Arthur Cukiert, neurologista
Ben-Hur Ferraz Neto, cirurgião
Bernardo Garicochea, oncologista
Claudia Cozer Kalil, endocrinologista
Claudio Lottenberg, oftalmologista
Daniel Magnoni, nutrólogo
David Uip, infectologista
Edson Borges, especialista em reprodução assistida
Fernando Maluf, oncologista
Freddy Eliaschewitz, endocrinologista
Jardis Volpi, dermatologista
José Alexandre Crippa, psiquiatra
Ludhmila Hajjar, intensivista
Luiz Rohde,
psiquiatra
Luiz Kowalski, oncologista
Marcus Vinicius Bolivar Malachias, cardiologista
Marianne Pinotti, ginecologista
Mauro Fisberg, pediatra
Miguel Srougi, urologista
Paulo Hoff, oncologista
Paulo Zogaib, medico do esporte
Raul Cutait, cirurgião
Roberto Kalil, cardiologista
Ronaldo Laranjeira, psiquiatra
Salmo Raskin, geneticista
Sergio Podgaec, ginecologista
Sergio Simon, oncologista

Publicidade