Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
José Casado Por José Casado Informação e análise

Já mataram 10% dos vereadores de Duque de Caxias neste ano

A principal cidade da Baixada Fluminense, terceiro colégio eleitoral, acumula metade dos assassinatos políticos ocorridos no Estado do Rio em 2021

Por José Casado Atualizado em 17 out 2021, 12h52 - Publicado em 17 out 2021, 08h30

Duque de Caxias, cidade com um milhão de habitantes e terceiro maior colégio eleitoral do Estado do Rio, perdeu 10% do plenário da Câmara Municipal.  Três dos 30 vereadores foram abatidos a tiros nos últimos sete meses..

Na quarta-feira passada a vítima foi o vereador Alexsandro Silva Faria, conhecido como Sandro do Sindicato, do Partido Solidariedade. Morreu fuzilado dentro do próprio carro.

Caxias já acumula metade dos assassinatos políticos ocorridos no Estado do Rio neste ano.

A violência avança na paisagem política nacional. Mata-se, e muito. As vítimas são políticos locais, vereadores, prefeitos e vice-prefeitos. Dois de cada três assassinatos ocorreram em Estados do Sudeste e do Nordeste

Entre janeiro a setembro foram registrados 63 homicídios em 15 Estados, segundo dados do Observatório da Violência Política e Eleitoral da Unirio.

O Rio segue na liderança das matanças e dos enigmas. As mortes dos três vereadores em Caxias estão insolúveis, assim como as da vereadora Marielle Franco e do seu motorista Anderson Gomes, executados no centro do Rio há 1.290 dias.

Continua após a publicidade

Publicidade