Clique e assine a partir de 9,90/mês
Jorge Pontes Jorge Pontes foi delegado da Polícia Federal e é formado pela FBI National Academy. Foi membro eleito do Comitê Executivo da Interpol em Lyon, França, e é co-autor do livro Crime.Gov - Quando Corrupção e Governo se Misturam.

Supremo Tribunal Federal unido

Como apenas uma frase conseguiu a surpreendente proeza de unir as 'onze ilhas do arquipélago'

Por Jorge Pontes - 25 Maio 2020, 16h58

Além das diversas e claras evidências de que o presidente Jair Bolsonaro de fato buscou intervir na unidade da Polícia Federal do Rio de Janeiro, a gravação da reunião ministerial de 22 de abril, liberada na última sexta-feira, 22, pelo ministro Celso de Mello, trouxe outros elementos com potencial de problemas para o governo.

Dos registros em vídeo das intervenções ideológicas dos ministros Ricardo Salles, Damares Alves e Abraham Weintraub, a deste último é a que já teve consequências práticas extremamente negativas para o presidente.

Ao bravatear defendendo cadeia para todos os ministros do STF, referindo-se a eles como “vagabundos”, o titular da pasta da Educação conseguiu a surpreendente proeza de unir as “onze ilhas do arquipélago” contra si e, provavelmente, contra Bolsonaro, que não o repreendeu pela ofensa proferida.

Hoje, nesse tema da reunião ministerial, a Suprema Corte está unida.

Publicidade