Clique e assine com até 92% de desconto
O jardineiro casual Por Marcelo Marthe Ideias práticas e reflexões culturais sobre jardinagem, paisagismo e botânica

Cuidados com a horta: a hora de plantar é agora

A chegada do frio abre o período de ouro do cultivo de verduras e legumes no sudeste. É hora de arregaçar as mangas e dar um banho de loja nos canteiros

Por Marcelo Marthe Atualizado em 27 abr 2017, 19h18 - Publicado em 27 abr 2017, 19h15

Ter uma horta sempre foi, para mim, uma experiência de altos e baixos. No auge do verão, o cultivo de verduras e legumes fica muito prejudicado. Dá vontade de sentar e chorar. A gente recorre a expedientes sem fim para amenizar o tormento do calorão e das chuvas, mas nunca é como nos bons tempos. Pois alegre-se: os bons tempos estão de volta. Nessa altura do outono, abre-se a melhor janela de oportunidade para fazer uma renovação geral na horta e deixá-la tão exuberante que as visitas vão ficar de boca aberta.

1 – RENOVE OS CANTEIROS

É tempo de revirar os canteiros, arrancar as ervas daninhas (sai, titirica!) e turbiná-los com o melhor esterco disponível. Se você tem uma composteira doméstica, já está bem assegurado nesse sentido. Senão, recomendo ir atrás de estercos produzidos de forma artesanal e orgânica por pequenos produtores rurais e urbanos. Na falta de, vale quebrar o galho com sacos de terra vegetal e húmus de minhoca à venda nas floras. Mas busque os mais concentrados na praça.

Horta
Horta com plantio adensado IStock/Getty Images

2 – ESCOLHA AS PLANTAS CERTAS

Pela minha experiência, eu diria que não há nada mais cômodo e eficaz para a horta do que comprar bandejas com mudinhas de alface, escarola, agrião e afins. Você economiza tempo e perde muito menos mudas. Dentre as verduras, a única que costumo plantar em sementes, diretamente no canteiro, é a rúcula – que vai muito bem, aliás, nessa época. Vale demais investir nela. Salsa, cebolinha, salsão, alho poró, ervas em geral também podem engrossar sua lista.

Continua após a publicidade

Se você dispõe de espaço razoável, considere ainda a ideia de plantar uma leguminosa que adora o frio: a ervilha. Nesse caso, o segredo é semeá-las em locais bem ensolarados. E não precisa necessariamente usar sementes para produtores: ervilhas secas inteiras, compradas no mercado ou na feira, funcionam que é uma maravilha.

Ervilhas
Ervilhas recém-colhidas IStock/Getty Images

3 – CUIDADOS ADICIONAIS

Lembre-se de que, se essa fase do outono é úmida, lá pelo meio de julho a coisa vai se inverter e virá a seca. Por isso, combine sempre espécies de porte diferentes e busque não espaçá-las demais. Essa é a famosa tática do “unidos venceremos”: criar um microclima no qual uma planta ajuda a outra a manter a umidade de suas raízes.

Última pegadinha: nessa etapa do ano, quando a luz do sol diminui de intensidade e os dias ficam mais curtos, é recomendável tirar as eventuais coberturas de tela sombrite que foram tão úteis no verão. Mas é bom mantê-las por perto: você pode ter de correr para instalá-las de novo em caso de ameaça de geada (tóc-tóc-tóc – vade retro esse algoz de verduras…). Mas isso já é assunto para outro post.

 

Continua após a publicidade
Publicidade