Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Holofote Por Silvio Navarro Os personagens que estão no centro do poder. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

A fuga da procuradora venezuelana

Luisa Ortega Díaz foi resgatada por manifestantes que impediram a sua prisão pelo regime de Nicolás Maduro

Por Silvio Navarro Atualizado em 5 ago 2017, 17h53 - Publicado em 5 ago 2017, 17h31

Destituída de seu cargo de procuradora-geral da Venezuela, Luisa Ortega Días precisou da ajuda de manifestantes para fugir das forças policiais de Nicolás Maduro. As tropas invadiram a sede do MP venezuelano com o objetivo de prendê-la, depois que o governo anunciou que ela não era mais a chefe da Procuradoria. Luisa Ortega subiu na garupa de uma moto e saiu pelas ruas de Caracas. Além de destituí-la do cargo, o governo pediu a sua prisão alegando crime de traição. Aliada do chavismo desde o princípio, Luisa Ortega passou a criticar a radicalização de Nicolás Maduro. A mais recente de suas medidas foi pedir a anulação da Assembleia Constituinte instalada pelo regime nesta semana. (Leonardo Coutinho, de Washington)

[youtube=https://www.youtube.com/watch?v=vqtG3v-fTI4&w=560&h=315]

 

Publicidade