Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Trauma é manter Dilma no poder e Lula no lobby

Veja o espetáculo do diabo nos governos do PT

Tuitadas infladas, após um dia com conexão intermitente e sem acesso ao Facebook:

Lula fez lobby para Odebrecht, indicou o então ministro Miguel Jorge em e-mail obtido pela Polícia Federal. Seria bom se perguntas a respeito fossem feitas a Lula durante seu depoimento como testemunha na Operação Lava Jato.

Como havia escrito Merval Pereira: “A mentira, se constatada pela Autoridade Policial, ou pelo Ministério Público, ou pelo Juiz, seja no momento do depoimento ou após, implicará infração prevista no Código Penal.” Melhor o Brahma ensaiar direitinho com seus marqueteiros as meias verdades.

– Marte tem água líquida em sua superfície, diz Nasa. Dilma já pode ir.

– Dólar a R$ 4,11, mesmo após atuação do BC. Taxa de desemprego a 8,6%, a maior desde 2012. Déficit do governo federal a R$ 14 bilhões até agosto. Petrobras aumenta preço da gasolina em 6% e diesel em 4% nas refinarias. Dilma mantém-se empregada afogando os brasileiros.

– Maioria da população quer impeachment, mas PSDB está preocupado em mostrar na TV que vota medidas a favor do Brasil… que não o impeachment, a única saída para o Brasil.

– Eleita com pixulecos, segundo cinco delatores, Dilma vetou financiamento privado de campanha. Só ela pode privatizar as eleições.

– Dilma também vetou adoção do voto impresso aprovada pela Câmara, alegando que implantação deste sistema custaria R$ 1,8 bilhão. Ou seja: a crise maquiada por Dilma na época das eleições serviu de álibi para Dilma manter a falta de transparência eleitoral. Ela faz o diabo antes, na hora, depois – e eternamente.

– Para se reeleger, você aparentemente pode cometer crimes fiscais e fazer campanha com pixulecos (segundo 5 delatores); e depois dar ministérios ao PMDB para evitar impeachment.

– As alas do PMDB que se vendem para Dilma por sete ministérios – como já havia mostrado este blog dias atrás – em troca do voto contra o impeachment praticam a quintessência da imoralidade.

– Em recente entrevista ao Estadão, o ministro da Saúde, Artur Chioro, queixou-se da falta de dinheiro. Dilma o demitiu nesta terça-feira por telefone, como fez Lula com Cristovam Buarque em 2004. Pasta livre para o PMDB.

– Ganhando pastas, o PMDB chega ao governo mesmo sem Michel Temer na presidência. Perdendo pastas, o PT chega à oposição mesmo com Dilma na presidência. São as vantagens de uma aliança esquizofrênica.

– O PMDB é bem-sucedido em minar o poder de Dilma antes de derrubá-la. Eu gostaria de crer que se trata de uma estratégia genial à moda Underwood. Mas prefiro acusar peemedebistas de se ‘venderem’ por ministérios até prova em contrário.

– Dilma, segundo Camarotti, deve criar o Ministério da Cidadania, que vai juntar as secretarias da Igualdade Racial, dos Direitos Humanos, da Política para as Mulheres e as principais atribuições da Secretaria-Geral da Presidência na interlocução com movimentos sociais. Será uma imensa ONG governamental.

– Hélio Bicudo disse no Roda Viva que imprensa engaveta impeachment ao dar destaque às questões do governo em vez de sintonizar-se com o sentimento popular. Fato.

Outras declarações memoráveis do fundador do PT e autor do pedido de impeachment considerado o mais robusto a ser analisado pela Câmara – após Eduardo Cunha rejeitar os outros a partir desta semana:

“Eu acho que a saída de Dilma não vai criar trauma algum. Ao contrário, vai haver um desafogo. As pessoas vão respirar fundo e dizer: ‘Puxa, saiu!’”.

“As pessoas devem saber que podem. O povo pode muito mais que o Congresso. O povo pode questionar os poderes constituídos”.

“O processo para você constituir um juiz do supremo é um processo completamente viciado. O PT contaminou o Judiciário e o Ministério Público.”

“Eu conheci o Lula quando ele era um postulante ao governo de São Paulo. Era um panorama completamente diferente do que se vê hoje no Lula quando ele fala. Ele falava para obter o poder e usar o poder em benefício próprio e dos seus, da sua família, e todo mundo sabe disso.”

“Acho que o PT não tem futuro. Acho que o PT, como partido, desapareceu. Tem uma pessoa, que é o Lula. O resto não é nada. Quer dizer, é o partido do ‘sim, senhor’. Eu saí do PT exatamente por causa dessa questão da hegemonia das pessoas.”

Hélio Bicudo chegou aos trend topics do Twitter durante o Roda Viva. Mais um pouco, assume o governo, nos braços do povo.

Felipe Moura Brasil ⎯ https://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s