Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Felipe Moura Brasil Por Blog Análises irreverentes dos fatos essenciais de política e cultura no Brasil e no resto do mundo, com base na regra de Lima Barreto: "Troça e simplesmente troça, para que tudo caia pelo ridículo".

Parem o STJ! Anotações de Marcelo Odebrecht citam ministro que vai julgar habeas corpus como seu benfeitor

O site de VEJA informa que Marcelo Odebrecht aproximou-se do atual presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Francisco Falcão, enquanto via empresários concorrentes encrencados com a Operação Lava Jato. Diz a matéria de Laryssa Borges: “Mensagens cifradas apreendidas no telefone celular do empreiteiro indicam que o executivo listava Falcão como uma das autoridades […]

Por Felipe Moura Brasil Atualizado em 31 jul 2020, 00h51 - Publicado em 27 jul 2015, 21h37

alx_marcelo-odebrecht-lava-jato-20150620-04_originalO site de VEJA informa que Marcelo Odebrecht aproximou-se do atual presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Francisco Falcão, enquanto via empresários concorrentes encrencados com a Operação Lava Jato.

Diz a matéria de Laryssa Borges:

“Mensagens cifradas apreendidas no telefone celular do empreiteiro indicam que o executivo listava Falcão como uma das autoridades que, no limite, podiam atuar em seu benefício em caso de problemas judiciais. No momento em que o empresário tenta conseguir um habeas corpus para ser liberado, está nas mãos do próprio ministro Francisco Falcão o recurso que tenta interromper seus mais de 35 dias de cadeia. Embora esteja preso desde junho, o habeas corpus no STJ foi pensado para ser apresentado apenas nos últimos dias. É que assim o recurso seria estrategicamente distribuído ao ministro, responsável pela segunda metade do plantão do tribunal no recesso do Judiciário.”

Tem mais: até a recompensa pela liberação estaria prevista.

“Em Brasília, Francisco Falcão tem como um dos principais interesses conseguir emplacar o desembargador Marcelo Navarro Dantas para a vaga aberta no STJ com a aposentadoria de Ari Pargendler. Nos bastidores, tem feito investidas no Palácio do Planalto e no Congresso para conseguir que o apadrinhado se torne ministro. Dantas recebeu 20 votos e foi o segundo colocado na lista de candidatos a ser encaminhada à presidente Dilma Rousseff, a quem cabe, ao final, escolher o novo ministro do STJ. Joel Paciornik, com 21 votos, e Fernando Quadros, com 18, completam a relação de indicados à vaga. Interlocutores dos ministros José Eduardo Cardozo (Justiça) e Aloizio Mercadante (Casa Civil) não têm dúvida: um despacho de Falcão favorável à liberdade de Marcelo Odebrecht seria devidamente recompensado com a indicação de Navarro Dantas para o STJ.

O nome disso seria golpe. Mais um golpe no Poder Judiciário para blindar Lula e Dilma Rousseff, com a cumplicidade da petista.

“Nas mensagens cifradas no celular de Marcelo Odebrecht aparecem referências a ‘Falcão’ e a ‘Aprox STJ’. O contexto da conversa não foi decodificado pela Polícia Federal. A defesa do empreiteiro tem até a meia noite de hoje para explicar item por item as menções feitas pelo executivo aos mais diversos políticos.”

Continua após a publicidade

Falcão deveria se declarar impedido de julgar o habeas corpus de Marcelo enquanto a questão não é esclarecida, o que dificilmente vai fazer.

A boa notícia, no entanto, é que a estratégia de Marcelo de se aproximar do STJ “acabou desmontada pela decisão do juiz Sergio Moro de decretar uma nova prisão preventiva do executivo na última sexta-feira. Com a recente ordem de prisão, mesmo que o ministro Francisco Falcão libere o empresário com a expectativa de conseguir a nomeação do apadrinhado para o STJ, Marcelo Odebrecht continua atrás das grades por haver uma nova ordem de prisão contra ele”, já que, segundo o juiz, “surgiram diversos elementos probatórios”.

Que Sergio Moro continue assim: sempre dois passos à frente dessa gente.

Felipe Moura Brasil ⎯ http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

Continua após a publicidade
Publicidade