Clique e assine a partir de 9,90/mês
Felipe Moura Brasil Por Blog Análises irreverentes dos fatos essenciais de política e cultura no Brasil e no resto do mundo, com base na regra de Lima Barreto: "Troça e simplesmente troça, para que tudo caia pelo ridículo".

Os bonecos de Lula e os deveres da oposição

Por Felipe Moura Brasil - Atualizado em 11 Feb 2017, 15h35 - Publicado em 27 Jan 2015, 19h28

fantocheJPEGO senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) escreveu na tarde desta terça-feira em sua página no Facebook, referindo-se ao artigo de Marta Suplicy publicado hoje no Estadão, com novas críticas à presidente Dilma Rousseff:

“A estratégia é óbvia. Marta Suplicy se veste com os argumentos da oposição para conquistar seu passe livre para disputar a Prefeitura de São Paulo, ao mesmo tempo que cria uma corrente petista para descolar Lula da imagem catastrófica de Dilma. Mas não adianta. Dilma é cria de Lula com certidão, RG e DNA.”

Caiado faz bem. A oposição tem de desmascarar o ventríloquo Lula e seus bonecos Marta Suplicy e Gilberto Carvalho, usados para imunizar o ex-presidente contra o eventual fracasso do governo Dilma, conforme já dito neste blog. A estratégia é óbvia: Lula se mantém contra, a favor, favoravelmente contra ou ‘contramente’ a favor do governo – e, dependendo de como estiver a opinião pública na época das eleições, usa a narrativa com maior potencial de angariar votos.

Se Dilma estiver bem, ele é seu Criador. Senão, ela não ouviu seus conselhos etc. e tal.

Continua após a publicidade

Se o senador Aécio Neves for esperar quatro anos para reagir à campanha eleitoral do PT, será mais uma vez esmagado pelo marqueteiro petista. Os tucanos já erraram na campanha de 2014 ao cair no jogo de combater o PT e seus 12 anos de governo como um todo, e não a incompetência administrativa de Dilma, uma adversária bem mais fraca do que Lula.

Agora que precisa ao menos se prevenir contra a possível candidatura de Lula em 2018, parece exclusivamente focado em apontar as mentiras de Dilma e os problemas de seu governo.

Carvalho, a “vítima”
Em reunião com cerca de 150 militantes do PT na noite desta segunda-feira, Carvalho ainda defendeu o ex-ministro José Dirceu, afirmando, com o vitimismo de sempre, que as acusações contra ele na Operação Lava Jato, assim como as do mensalão, seriam uma tentativa da oposição de criminalizar o partido e impedir a candidatura de Lula daqui a três anos.

— Eles querem nos levar para as barras dos tribunais. O envolvimento do Zé (Dirceu) agora de novo é tudo na mesma perspectiva. E a leitura que se impõe diariamente na cabeça do nosso povo é essa de que a corrupção nasce conosco e por isso não temos condição de continuar governando o país — disse, todo coitadinho, o boneco de Lula, como se só quiséssemos levar seus patrões para os tribunais, e não para a cadeia.

Seu afago em Dirceu também pode ser entendido como um afago de Lula, já que o ex-presidente que sabia de tudo do Petrolão, segundo o doleiro Alberto Youssef, morre de medo de que ele o delate também. Depois que Dirceu se mostrou magoado por Lula ter mandado Paulo Okamotto supostamente comprar o seu silêncio em vez de retornar o seu telefonema, algum dos seus bonecos precisava mesmo fazer uma massagem no mensaleiro do Petrolão.

Continua após a publicidade

Cadê os demais opositores para denunciar diariamente com firmeza a estratégia lulista e seus movimentos? Até quando vão exercer, também, o papel que o ventríloquo Lula lhes reservou?

Felipe Moura Brasil ⎯ http://www.veja.com/felipemourabrasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

Publicidade