Clique e assine com até 92% de desconto
Felipe Moura Brasil Por Blog Análises irreverentes dos fatos essenciais de política e cultura no Brasil e no resto do mundo, com base na regra de Lima Barreto: "Troça e simplesmente troça, para que tudo caia pelo ridículo".

O partido dos ‘trabalhadores’ que dão porrada em quem trabalha

Veja o resumão de Felipe Moura Brasil sobre greve, Lula e STF

Por Felipe Moura Brasil Atualizado em 29 abr 2017, 14h08 - Publicado em 28 abr 2017, 13h02

Tuitadas:

– Eu tinha até 15 dias acumulados de férias para tirar, mas nesta sexta-feira (28) #euvoutrabalhar só em protesto contra o #MortadelaDay.

– Foto do dia: esquerdistas e sua massa de manobra ao redor do Pirulito em BH, sob a placa de “Proibido virar à direita” (proibido trabalhar).

Grevistas na praça 7 de setembro, em Belo Horizonte, ao redor do monumento apelidado de Pirulito – 28/04/2017 Enviada por leitor/Reprodução

– “Várias pessoas morreram p conquistar dtos q temos de n ser escravizados!” Modo petista de enobrecer choro contra fim da mortadela sindical.

– “Acontece que um direito ser garantido por lei não garante o orçamento necessário para cumpri-lo.” Melhor frase da carta de alunos do Colégio Santa Cruz, em São Paulo, a professores grevistas.

– Distanciamento das ideias de direito e de orçamento é estrago cultural petista, como falei aos 17min30seg (abaixo, já no ponto) da entrevista a Bruno Garschagen.

– Não satisfeito em deixar Brasil com 14,2 milhões de desempregados, PT quer fazer o resto parar de trabalhar também. O sonho é convencer Moro.

– “O PT é o partido dos trabalhadores que não trabalham”, dizia Roberto Campos. Bons tempos. Agora é dos que dão porrada em quem quer trabalhar.

– Nós, cidadãos, pagadores de impostos, exigimos que esses terroristas sejam identificados, presos e condenados à prisão.

– 25/04: “Milícias armadas blindam Maduro em meio à impopularidade“. 28: Milícias petistas dão porrada em trabalhadores após perda da mortadela.

– Perto de quem vai atrás dos pelegos petistas neste #MortadelaDay, quem foi atrás de MPL e Black Blocs em junho de 2013 parece até gênio.

– No #MortadelaDay multiplica-se nas redes sociais a quantidade de militantes com 0 seguidores, mobilizados para reagir contra quem trabalha.

– Petistas contrataram tantos militantes para subir hashtags pró-greve que faltaram militantes nas ruas. É a matemática da 2ilma.

– “Não sou petista, mas…” (aí repete petices). “Sou de direita, conservador e acompanho seu trabalho, mas…” (idem). Truques de militantes.

Continua após a publicidade

– Repetir petices não é discordar. É cuspir propaganda do PT. Quem discorda argumenta, não se apresenta com rótulos para angariar simpatia.

– Após Cabral aparecer bem mais magro em depoimento a Moro, frase de Lula “Eu mudo para Curitiba se for necessário” parece promessa de regime.

Sérgio Cabral em depoimento para o juiz Sérgio Moro //Reprodução

– Os pelegos petistas também estão queimando seus pneuzinhos. No caso deles, literalmente.

Protesto contra Michel Temer em Brasília
Manifestantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), fazem uma barricada durante protesto contra o presidente Michel Temer em Brasília – 28/04/2017 Ueslei Marcelino/Reuters

– Imagine se grupos de direita incendiassem as ruas. TV só chamaria de extrema-direita. Extrema-esquerda incendeia no #MortadelaDay e você só ouve “manifestantes”.

[* Atualização: comentamos ao vivo o fracasso da greve no primeiro bloco do Estúdio VEJA. Assista. O sonho do PT é Sérgio Moro fazer greve.]

– Ritmo de “Fala Mangueira“:

Parla, Palocci, parla
mostra a força da tua delação
Como operador do Lula
Antônio Palocci
tem de levá-lo à prisão…

– Em 2015, quando o ministro Dias Toffoli pediu transferência à 2ª Turma do STF para julgar os casos petrolão, escrevi o post “O verdadeiro pizzaiolo”.

– Nesta semana, o pizzaiolo Toffoli votou pela soltura de José Carlos Bumlai e João Cláudio Genu, confirmando meu post de 2 anos atrás que arrematava: José Dirceu agradece.

– Toffoli atuou na Casa Civil de Dirceu. No mensalão, votou pela absolvição do ex-chefe. No petrolão, abre a porteira para libertá-lo. Suspeição? Imagina.

– Com cerco se fechando contra petistas e tucanos, Toffoli e Ricardo Lewandowski (indicados por Lula) e Gilmar Mendes (FHC) se uniram para libertar Genu e abrir a porteira.

– Edson Fachin foi pró-prisão decretada por Moro: nem culpa no mensalão dissuadiu Genu “da prática de novos delitos, o que desvela a indispensabilidade” da preventiva.

– Se Dirceu for solto, não sei o que seria mais emblemático: Toffoli votar pela soltura ou ser um dos votos vencidos no teatro ensaiado do STF.

Felipe Moura Brasil ⎯ http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

Continua após a publicidade
Publicidade