Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Felipe Moura Brasil Por Blog Análises irreverentes dos fatos essenciais de política e cultura no Brasil e no resto do mundo, com base na regra de Lima Barreto: "Troça e simplesmente troça, para que tudo caia pelo ridículo".

Não falei? Obama agora se homenageia no Dia de Pearl Harbor também

Por Felipe Moura Brasil Atualizado em 31 jul 2020, 04h50 - Publicado em 9 dez 2013, 04h20

Nos livros de história da Coreia do Norte, consta que o falecido General Kim Jong-il nasceu no topo de uma montanha sagrada (embora ele tenha nascido na União Soviética) e o seu nascimento fez o inverno virar primavera (embora tenha continuado inverno mesmo). Nos EUA, como a internet ainda está liberada, Obama – que sabe bem o que você fez no e-mail passado – nem precisa dos livros de história para enriquecer sua biografia. Ele tem as redes sociais.
 
No mesmo dia em que postei o artigo “Como colar sua imagem à dos grandes (ou falsos) heróis“, o rei da auto-homenagem de luto rendeu mais uma a si mesmo em seu Facebook, dessa vez para celebrar os 72 anos do ataque japonês à base naval de Pearl Harbor, no Havaí.

 
Captura de tela 2013-12-08 às 20.13.03
Captura de tela 2013-12-09 às 00.04.16
Traduzo sua frase:
 
“Hoje, com orgulho e reverência solenes, lembremo-nos daqueles que lutaram e morreram em Pearl Harbor, reconheçamos todos os que levaram adiante o seu legado, e reafirmemos o nosso compromisso de defender os ideais pelos quais eles serviam.” – Presidente Obama
 
Lembremos, pois, daqueles que lutaram e morreram em Pearl Harbor, vendo a foto de (quem?) Barack Lincoln Martin Parks Mandela Obama de Pearl Harbor Jr., o Forrest Gump da Casa Branca, nas escadas de acesso do Memorial.
 
E reafirmemos o nosso compromisso de defender os ideais pelos quais eles serviam, impedindo os veteranos de frequentar os monumentos nacionais, deixando-os morrer com o atraso dos hospitais, demorando mais tempo para construir o site do Obamacare do que o período entre o ataque a Pearl Harbor e a rendição da Alemanha na Segunda Guerra Mundial, espalhando 36 vezes (contando só as filmadas) a mentirinha de que os americanos podem conservar seus planos de saúde se quiserem e ainda distribuindo jalecos aos membros da plateia de um discurso pró-reforma do sistema só para que ela passe maior credibilidade diante das câmeras – tudo isso enquanto damos uma ajudinha à nossa, literalmente, Irmandade Muçulmana.
 

foto(55)

Forrest Gump, com John F. Kennedy, John Lennon e Richard Nixon: quase tão presente quanto Obama na biografia de figuras históricas.

A atriz Sharon Stone, defensora da medicina socializada – que significa apenas, como resume Olavo de Carvalho, “que alguns não pagam pelos tratamentos que recebem e todos os outros pagam pelos tratamentos que não recebem”, incluindo agora até as pílulas contraceptivas da mulherada – declarou ao Globo que Obama “tem um entendimento sofisticado sobre saúde universal, o que é muito útil. Nossa expectativa de vida é cada vez maior, e quem cuidará dos nossos idosos certamente não será nossa juventude narcisista, plugada em celulares”.
 
É um entendimento sofisticado, o de Sharon. Quem cuidará dos idosos, de fato, será o dr. Barack Gump (…) de Pearl Harbor Jr., presidente plugado nos grandes (ou falsos) heróis da história humana e que, em matéria de narcisismo, tem mesmo muito a ensinar à nossa juventude.
 
Se Luiz Inácio Barba Jong-il da Silva morrer antes dele, os jovens aprenderão rapidinho, com uma foto de Obama jogando bola na Cidade de Deus, que “Esse é o cara”, esse cara sou eu.
 
foto(56)
Felipe Moura Brasil – http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil

Continua após a publicidade

Publicidade