Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Felipe Moura Brasil Por Blog Análises irreverentes dos fatos essenciais de política e cultura no Brasil e no resto do mundo, com base na regra de Lima Barreto: "Troça e simplesmente troça, para que tudo caia pelo ridículo".

Lula obedece ao papai de Marcelo Odebrecht

Por Felipe Moura Brasil Atualizado em 31 jul 2020, 00h43 - Publicado em 13 ago 2015, 05h18
lula-com-os-odebrecht

O Brahma estende a mão para Emilio Odebrecht

A coluna Painel, da Folha, informa:

“Na reunião com o vice-presidente Michel Temer e ministros do PMDB, Lula defendeu que o governo acelere os acordos de leniência com as empresas investigadas na Operação Lava Jato. O esforço para que as empreiteiras não quebrem foi tratado também em conversas entre o ex-presidente e empresários como Emilio Odebrecht. Aos peemedebistas, Lula sustentou que a CGU e a AGU selem os termos de ajuste de conduta das construtoras sem esperar pelo aval do Ministério Público.”

Traduzindo: Lula obedeceu ao papai de Marcelo Odebrecht para que o filho preso não o delate.

“Para Lula, o governo não pode ser refém da evolução da Lava Jato. ‘Não dá para esperar toda segunda-feira e ver se mais alguém foi preso’, afirmou, para espanto geral.”

Continua após a publicidade

Traduzindo: Refém dos Odebrecht, Lula cobra ação do governo, porque está apavorado com o risco de ser esse alguém.

“Em outra conversa, senadores petistas questionaram se Lula vai virar ministro. Ele disse que Dilma jamais falou com ele sobre isso.”

Traduzindo: Lula quer ter foro privilegiado para não ser julgado por Sergio Moro, mas quer que o convite para ser ministro parta de Dilma, o que lhe seria menos humilhante. Então manda vazar para a imprensa as suas melancólicas indiretas.

Felipe Moura Brasil ⎯ http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

Continua após a publicidade
Publicidade