Clique e assine a partir de 9,90/mês
Felipe Moura Brasil Por Blog Análises irreverentes dos fatos essenciais de política e cultura no Brasil e no resto do mundo, com base na regra de Lima Barreto: "Troça e simplesmente troça, para que tudo caia pelo ridículo".

A cascata de Lula

A Casa da Dinda era a casa de campo de Fernando Collor de Mello. A reforma dos jardins teria custado US$ 2,5 milhões, pagos pelo esquema PC Farias. A matéria da VEJA de 09/09/1992, “As Floridas Cachoeiras da Corrupção“, informava o povo brasileiro sobre o suntuoso jardim de marajá que Collor havia construído para si mesmo, com suas “cascatas e […]

Por Felipe Moura Brasil - Atualizado em 31 jul 2020, 01h33 - Publicado em 25 abr 2015, 09h53

A Casa da Dinda era a casa de campo de Fernando Collor de Mello.

A reforma dos jardins teria custado US$ 2,5 milhões, pagos pelo esquema PC Farias.

A matéria da VEJA de 09/09/1992, “As Floridas Cachoeiras da Corrupção, informava o povo brasileiro sobre o suntuoso jardim de marajá que Collor havia construído para si mesmo, com suas “cascatas e fontes luminosas”, como escreveria anos depois Carlos Heitor Cony.

A reforma da casa de campo de Lula, paga pela OAS (em dinheiro vivo a operários não registrados), também tem cascata.

Continua após a publicidade

Diz a VEJA deste fim de semana:

“A piscina foi ampliada e servida de uma área para a churrasqueira. As estradas lamacentas do sítio receberam calçamento de pedra e grama. Um campo de futebol surgiu entre as árvores. O antigo lago deu lugar a dois tanques de peixes contidos por pedras nativas da região e interligados por uma cascata”.

De todas as cascatas de Lula, esta é a que mais bem o interliga à corrupção que ele fingiu combater.

alx_sitio-santa-barbara-casao-oas-13-jpg_original

A casa do dindo Lula: o rei das cascatas

Continua após a publicidade

Felipe Moura Brasil ⎯ http://www.veja.com/felipemourabrasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

Publicidade