Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Dora Kramer Por Coluna Coisas da política. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Partido perdido

Se não consegue consultar 44 mil, como PSDB quer governar 230 milhões?

Por Dora Kramer 22 nov 2021, 10h58

É difícil saber quem vai ganhar as prévias do PSDB, ainda sem satã marcada para a retomada, mas é fácil dizer quem saiu perdendo no processo interrompido neste domingo (21.11) por insuficiência de eficiência no aplicativo de votação.

O maior perdedor é o partido que, já tendo governado o Brasil por oito anos e dado combate efetivo à inflação, hoje não consegue realizar uma consulta prévia a pouco menos de 45 mil filiados. Inevitável, portanto, a pergunta: como pode pretender conquistar a confiança do eleitorado para governar 230 milhões de habitantes?

O PSDB é um partido perdido nas próprias divergências e contradições. Um ninho não mais de tucanos, mas de mafagafos que se engalfinham e não dialogam com a sociedade.

Se o aplicativo de votação não funcionou nos cinco meses que separaram a decisão da realização das prévias, não será em dias que o método poderá se mostrar à prova de desconfianças.

Qualquer que seja o resultado o mais provável é que seja contestado pelo grupo perdedor, o que significa que a unidade já ferida estará definitivamente comprometida.

Continua após a publicidade

Publicidade