Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Clarissa Oliveira Notas sobre política e economia. Análises, vídeos e informações exclusivas de bastidores

Bate-boca entre Ciro Gomes e Dilma é prato cheio para Bolsonaro

Ex-ministro chamou ex-presidente de "incompetente" e "presunçosa"; petista afirmou que ex-aliado "mente descaradamente"

Por Clarissa Oliveira 13 out 2021, 17h18

O bate-boca protagonizado hoje pelo ex-ministro Ciro Gomes e a ex-presidente Dilma Rousseff nos últimos dias é tudo o que o presidente Jair Bolsonaro quer. Ninguém perto dele faz mistério sobre o plano de colar a imagem de Dilma no ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva assim que a campanha presidencial começar a esquentar. Mas Ciro se encarrega desde já de servir de linha auxiliar para essa estratégia.

Em entrevista ao podcast Estadão Notícias, Ciro disse estar seguro de que Lula “conspirou pelo impeachment” de Dilma. Chamou a petista de “inapetente”, “incompetente” e “presunçosa”. Dilma, por sua vez, foi às redes sociais para dizer que o pedetista tenta “de todas as formas reagir à sua baixa aprovação popular”. E, por isso, “mente de maneira descarada mergulhando no fundo do poço”.

É fato que Dilma é um problema para Lula. O PT sabe que o impeachment vai voltar à tona durante a campanha, contribuindo para reacender a rejeição ao partido. E não é de todo mentira que a relação entre o ex-presidente e sua sucessora não andava bem quando o processo de impedimento começou a tomar forma. Meses antes de a articulação no Congresso ganhar força, líderes do partido se queixavam da falta de diálogo entre os dois e da resistência de Dilma em seguir os conselhos do antecessor.

 

Continua após a publicidade
Publicidade