Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Temer é candidato ao posto de Princesa Isabel dos corruptos

Sabe-se há tempos que na turma do foro privilegiado os fora da lei são amplamente majoritários

Por Augusto Nunes 29 dez 2017, 17h48

O indulto parido por Michel Temer e seu ministro da Justiça, Torquato Jardim, confirma que portadores de medo de cadeia alternam surtos de insônia com acessos de coragem cafajeste. É preciso muita coragem (além de muito cinismo) para rasgar a Constituição, insultar os brasileiros decentes e  ultrajar a Lava Jato com um decreto cujo objetivo escancarado é livrar da gaiola bandidos de estimação.

Rechaçado pelo contra-ataque de Rachel Dodge e Cármen Lúcia, Temer ainda não desistiu da esperteza que o credencia ao posto de Princesa Isabel dos corruptos. Se não der certo agora, o presidente tentará aproveitar o Natal de 2018 para emplacar o indulto. Sabe-se há tempos que na turma do foro privilegiado os fora da lei são amplamente majoritários. O episódio atesta que os líderes do bando são irrecuperáveis.

Publicidade