Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sarney precisa saber que o abandono do local do crime não inocenta o criminoso

O Brasil precisa reaprender a contar o caso como o caso foi, usar a palavra justa no lugar do  eufemismo malandro e enxergar as coisas como as coisas são. Por exemplo: onde parece haver a Fundação José Sarney existe a fachada de uma organização envolvida em incontáveis bandalheiras. E o que é apresentado como “impossibilidade de funcionamento” tem cara de queima de arquivo. Segundo o presidente vitalício, “os doadores […]

O Brasil precisa reaprender a contar o caso como o caso foi, usar a palavra justa no lugar do  eufemismo malandro e enxergar as coisas como as coisas são. Por exemplo: onde parece haver a Fundação José Sarney existe a fachada de uma organização envolvida em incontáveis bandalheiras. E o que é apresentado como “impossibilidade de funcionamento” tem cara de queima de arquivo.

Segundo o presidente vitalício, “os doadores suspenderam suas contribuições pela exposição com que a instituição passou a ser tratada por uma parte da mídia”. Conversa de 171. Os parceiros fugiram antes que o camburão estacione no outro lado da rua. O barulho da sirene começou em junho, quando a Justiça atendeu ao pedido do Ministério Público Federal e  determinou a devolução ao governo maranhense do Convento das Mercês.

Expropriado ilegalmente, o convento foi reduzido a refúgio de pecadores pela “Madre Superiora”, alcunha que identifica Sarney nas suspeitíssimas conversas por telefone entre o filho Fernando e comparsas de alta patente, gravadas pela Polícia Federal. Em julho, foram reprovadas as contas relativas às movimentações financeiras de 2003 a 2007 e o Ministério Público do Maranhão decidiu intervir.

A Fundação vive de esmolas porque sempre fez questão de manter distância dos cofres públicos, fantasiou a Madre Superiora sem chances no Dia do Juízo Final. É muito cinismo, berram os fatos. Sobram provas materiais de que a turma da Fundação desviou fatias consideráveis de boladas extorquidas do governo estadual, do Ministério da Cultura, da Petrobras e da Eletrobras, fora o resto.

Acumulam-se documentos que confirmam a chegada de quantias milionárias originárias de empresas fantasmas plantadas em paraísos fiscais no exterior por amigos de Sarney. São tantas as evidências comprometedoras que o chefe resolveu apressar o encerramento das atividades e evadir-se do endereço de má fama. Pouco importa. O abandono do local do crime não encerra o caso, não revoga a delinquência, não inocenta o culpado.

Mais de nove meses depois dos primeiros achados nas catacumbas do Senado, Sarney continua na presidência da Casa do Espanto, Pedro Simon desistiu de convencê-lo a largar o osso, Artur Virgílio já não acha intolerável a presença do chefão no centro da Mesa, Álvaro Dias não tem mais nada a investigar, Eduardo Suplicy trocou o cartão vermelho de juiz do Sarney pela cueca vermelha do Super-Homem, Aloízio Mercadante coleciona rendições em outras frentes, Romero Jucá e Renan Calheiros vão comemorar o reveillon em liberdade. A turma do pântano atravessou impune mais um ano. A oposição não se opõe. O Estadão continua sob censura.

Mas nenhum dos muitos crimes comprovados prescreveu. Os bandidos continuam bandidos, e o Brasil que presta tem o dever de seguir exigindo a punição dos fora-da-lei: a alternativa para a resistência é a capitulação. A dedetização judicial da Fundação não pode limitar-se ao Convento das Mercês. A ramificação mais lucrativa do grupo prospera em Brasília e usa como base de operações o Ministério de Minas e Energia, chefiado pelo cúmplice Edison Lobão.

O braço da Justiça deve ser estendido aos porões do Senado, dos tribunais manchados por indicações do imortal maranhense e do ministério controlado por candidatos a um banco dos réus. Se tudo der em nada, o Judiciário terá institucionalizado a absolvição prévia dos pecadores da primeira classe.

A bandidagem federal esbanja autoconfiança por confundir maioria com unanimidade. Tratemos de lembrar-lhe todo o tempo que  a espécie dos brasileiros honestos não foi extinta.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    diogo

    O culpado de tudo isso é safado do lula ,o pt de vagabundos e essa oposição de merda que temos no brasil,veja que o pedro simon está apoiando a entrada da venezuela no mercosul alegando que ela é maior que chavez,esquecendo que esta esta agachada perante o ditador da mesma forma que oposição brasileira está perante lula.

    Curtir

  2. Comentado por:

    Vanderly

    O quê mais me dói nestas falcatruas todas é que além de não serem devidamente punidos pelo poder de coerção que o Estado possuí, o povo vai reeleger esta cambada de vagabundos, vendilhões da Pátria, mercenários do povo, e por ai a fora. Como dizia um antigo apresentador de programa no Paraná CADEIA NELES VAGABUNDOS!

    Curtir

  3. Comentado por:

    molina

    fecha a conta!
    ok, mas e o que passou pelo ralo, dá para ser alcançado ou a rataiada já consumiu?

    Curtir

  4. Comentado por:

    MARCION

    LULA PATIFE, SARNEY PATIFE,RENNAN PATIFE E PULHA, COLLOR PATIFE E PULHA, MERCADANTE PATIFE E PULHA, VIRGILHO PATIFE E PULHA, ROMERO JUCÁ PATIFE, PULHA E LADRAO, DELCIDIO AMARAL, PATIFE PULHA E SAFADO, IDELI SALVATI, PATIFE PULHA E SAFADA, E INÚMEROS PATIFES, PULHAS E SAFADOS. ESPERO SINCERAMENTE QUE O POVO BRASILEIRO, PRINCIPALMENTE, AQUELES QUE TEM ESTUDO, CONHECIMENTO DAS COISAS, VOTEM NULO, POIS NENHUM DESSE HOMENS E MAIS ALGUNS COMO SERRA, AECIO,ALKMIN,MARCONI PERILLO, EMFIM ESSAS PORCARIAS QUE SÃO OS POLITICOS, SÃO PESSOAS DECENTES. TODOS SEM EXCESSAO SAO LADROES, VIGARISTAS, CORRUPTOS, BANDOLEIROS, SERES HUMANOS DA PIOR ESPÉCIE, SEM NENHUM SENTIMENTO PELO POVO BRASILEIRO, SOMENTE PELO SEUS UMBIGOS. MORRAM CANALHAS.

    Curtir