Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

#SanatórioGeral: Um estrago e tanto

Haddad reconhece que Temer e Bolsonaro não conseguiram em poucos meses neutralizar a desastrosa herança deixada por 13 anos de desgoverno petista

Por Augusto Nunes 15 jul 2019, 20h10

“A reforma trabalhista tornou ainda mais precário o mercado de trabalho, reduzindo o salário médio direto e benefícios. O teto de gastos vem diminuindo gradualmente o chamado ‘salário indireto’, pago pelo Estado na forma de serviços públicos ou transferência de renda. E agora, a reforma da Previdência aumenta a desigualdade no acesso à aposentadoria”. (Fernando Haddad, sem ocupação conhecida desde outubro, em artigo publicado na Folha, constatando que Michel Temer e Jair Bolsonaro não conseguiram consertar em poucos meses os estragos provocados por 13 anos de desgoverno petista)

Publicidade