Clique e assine a partir de 9,90/mês
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

#SanatórioGeral: Delação conveniente

José Eduardo Cardozo informa que o PT reconhece toda delação premiada que seja do interesse dos integrantes da seita

Por Augusto Nunes - 17 Oct 2017, 11h17

“Agora, na delação premiada do senhor Lúcio Funaro, ficou demonstrado que o ex-deputado Eduardo Cunha comprou votos de parlamentares em favor do impeachment (…) Entendemos que na defesa da Constituição e do Estado democrático de direito o Poder Judiciário não poderá deixar de se pronunciar a respeito, determinando a anulação do impeachment de Dilma Rousseff, por notório desvio de poder e pela ausência de qualquer prova de que tenha praticado crimes de responsabilidade”. (José Eduardo Cardozo, advogado de Dilma Rousseff, sua única cliente, ao informar que pedirá a anulação do impeachment da ex-presidente baseado na delação premiada de Lúcio Funaro, sem explicar se os petistas passam a reconhecer toda delação premiada ou só aquelas que não contradizem os dogmas e o chefe da seita)

Publicidade