Clique e assine a partir de 9,90/mês
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

#SanatórioGeral: Bússola infalível

Se Celso Amorim combate o acordo entre o Mercosul e a União Europeia, está provado que o acordo é bom para o Brasil

Por Augusto Nunes - 2 Jul 2019, 10h51

“O momento é o pior possível em termos da capacidade negociadora do Mercosul, porque os dois principais negociadores, Brasil e Argentina, estão fragilizados política e economicamente. A União Europeia teve pressa porque sabe que estamos em uma situação muito frágil. E quando se está em uma situação frágil, se negocia qualquer coisa. Isso me deixa preocupado. Eu temo que tenham sido feitas concessões excessivas. O diabo mora nos detalhes, e a minha suspeita é que os detalhes não devem ser bons”. (Celso Amorim, em entrevista à BBC Brasil, convencendo os brasileiros decentes de que só pode ser bom para o país um acordo combatido pelo chanceler de Lula que instituiu a política externa da canalhice)

Publicidade