Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Quatrocentona em campanha

“Ai, meu Deus! Eu me penitencio pelo que fiz. Queria ter falado do simbolismo de Dilma ter escolhido a letra “a” para presidente, mas deveria ter dito isso pessoalmente”. Marta Suplicy, em campanha pelo troféu Homem sem Visão de Fevereiro, tentando tornar menos ridícula a repreensão pública a José Sarney por não ter chamado Dilma […]

Por Augusto Nunes Atualizado em 31 jul 2020, 12h47 - Publicado em 19 fev 2011, 16h22

“Ai, meu Deus! Eu me penitencio pelo que fiz. Queria ter falado do simbolismo de Dilma ter escolhido a letra “a” para presidente, mas deveria ter dito isso pessoalmente”.

Marta Suplicy, em campanha pelo troféu Homem sem Visão de Fevereiro, tentando tornar menos ridícula a repreensão pública a José Sarney por não ter chamado Dilma Rousseff de “presidenta”.

Publicidade