Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

O conselho de Lula aos brasileiros foi seguido pelos bolivianos

Para o PT, uma troca na chefia de governo só é golpe quando a esquerda é derrotada

Por Augusto Nunes - Atualizado em 11 nov 2019, 21h05 - Publicado em 11 nov 2019, 20h05

Logo depois de sair da cadeia, Lula aconselhou os brasileiros a seguirem o exemplo dos manifestantes chilenos que exigem nas ruas a mudança de governo. O conselho, aplaudido pelo PT, foi atendido pelos bolivianos.

Consumada a renúncia de Evo Morales, o chefão condenado em duas instâncias por corrupção e lavagem de dinheiro passou a qualificar de golpe o episódio que, se tivesse ocorrido em Santiago, consideraria um triunfo do povo.

Evo foi despejado do cargo pela fraude que comandou. Mas para a esquerda sul-americana o único crime imperdoável é perder a eleição.

Publicidade