Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

O Brasil onde Dilma se esconde é uma Alemanha com praia e carnaval

Que Pasárgada, que nada. O Brasil descrito por Dilma Rousseff no artigo que encomendou a algum subordinado, assinou e publicou na Folha de 1° de janeiro é uma espécie de Alemanha com praias sempre ensolaradas e carnaval ─ além de pronto para revidar aqueles 7 a 1 da Copa de 2014. A coisa estaria perto […]

Que Pasárgada, que nada. O Brasil descrito por Dilma Rousseff no artigo que encomendou a algum subordinado, assinou e publicou na Folha de 1° de janeiro é uma espécie de Alemanha com praias sempre ensolaradas e carnaval ─ além de pronto para revidar aqueles 7 a 1 da Copa de 2014. A coisa estaria perto da perfeição se não fossem as apostas da oposição no quanto pior, melhor, o pessimismo dos pessimildos e a perseguição movida ao PT pela imprensa direitista.

No Brasil que só ela sabe onde fica, o crescimento econômico já começou, a inflação vai cair antes da Páscoa, os desempregados cabem numa van, a corrupção foi erradicada pelo PT, as reservas em dólares são de matar de inveja o governo chinês e a gastança acabou, fora o resto. O trem bala e a transposição das águas do São Francisco vão esperar mais um pouco, verdade. Mas a culpa é da herança maldita de FHC e das vinganças de Eduardo Cunha.

Em vez de confinar numa singela página de jornal tantas notícias extraordinariamente estimulantes, por que a presidente não tratou de divulgá-las aos berros num pronunciamento em rede nacional de rádio e televisão? Porque a farsa acabou. O rebanho tapeado por 13 anos perdeu a paciência. Assim que aparecesse na telinha aquela carranca que funde presunção e ignorância, um gigantesco panelaço avisaria que o Brasil real está farto de vigarices e vigaristas.

Nem as vírgulas do artigo assinado pelo neurônio solitário são confiáveis. Ou aparecem no lugar errado ou somem de onde deveriam estar. Tudo somado, o texto só serviu para antecipar o que se deve esperar do governo enquanto Dilma permanecer no cargo que vem desonrando há cinco anos: muita mentira, muita incompetência ─ e nenhum sinal de vida inteligente. Além de muita saúva, pouca saúde ─ e nenhum vestígio de vergonha.

http://videos.abril.com.br/veja/id/434d34529397c778f4732bcc4bb9304c?

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    Fons

    Só relembrando: a Dilma foi imposição do lula, sendo eleita principalmente pelo trabalho de um certo marqueteiro e o “interesse” de certos” empresários”.
    Portanto FORA LULA/pt levando Dilma.

    Curtir

  2. Comentado por:

    carlos leite filho

    pessoal, será que teremos que aguentar mais três anos desse governo, as oposições estão em berço esplêndido, acordem precisamos sair dessa situação catastrófica.

    Curtir

  3. Comentado por:

    Bruno Melo

    Quando eu falo que a inflação vai voltar a ser como nos tempos de Sarney – que alias, apóia este governo – todo mundo tira sarro da minha cara.
    Ela vai voltar bem lentamente, mas vai acontecer. Chuto que em 2018, quando Dilma deixar o governo, já estará na casa dos 13%.
    Aliás, foi essa mesma porcentagem que FHC deixou ao entregar a faixa presidencial ao Lula. Dizem que o molusco baixou de 13% para 6%, mais ou menos.
    Mas esse é um golpe da esquerda. Só pegam os dados de 2002, quando FH saiu. Ninguem fala que em 1994, ainda antes dele entrar estava acima dos 1500%, e logo no ano seguinte (ano que eu nasci, mas procuro me informar e não ser mais um idiota útil), caiu para quase 1,6%. Ou seja, FHC fez uma REVOLUÇÃO ECONÔMICA no Brasil!
    O apedeuta do Lula, no primeiro mandato, apenas manteve a política econômica de seu antecessor. E no segundo, a coisa começou a apertar de novo.
    Agora, com Dilma, os brasileiros estão sentindo os efeitos da crise. Eu vou no supermercado com minha mãe e me espanto com os preços altíssimos.
    Outra pilantragem da esquerda é falar que no governo tucano, o salario minimo era de apenas 200 reais. Mas eu preferia receber menos e pagar menos, igualmente, do que agora, que o salario é 700 e pouco, mas antes do final do mês, lá se foi todo o dinheiro embora.
    Sem contar os impostos GIGANTESCOS que somos obrigados a pagar, pra esses políticos safados desviarem.
    CHEGA DE PT! IMPEACHMENT JÁ!

    Curtir

  4. Comentado por:

    Rejane Gontow

    Estamos todos cansados desta vergonha que se instalou por todos os cantos onde o PT colocou a mão. Sim a saúde como as demais áreas está abaixo da crítica mas os gastos para o nascimento da neta da presidenta parecem ser de um realeza…um país de brincadeira cujo o privilégio descarado pertence a alguns. Mais uma vez o dinheiro público pagou as contas da presidenta. Acho que valeria a pena investigar melhor e divulgar. Vc Augusto sabe muito bem fazer isto é o povo de agradeceria muito.

    Curtir

  5. Comentado por:

    Lucia S.

    Continuo estarrecida com a total falta de vergonha e mínimo de dignidade da “presidenta só largo o osso morta”!
    Vai gostar do poder assim lá na Bulgária…ou então, é medo de todo o podre que se possa descobrir.
    Tome vergonha, boa senhora, dê finalmente, depois de tantos anos, uma alegria real ao povo brasileiro.
    Vai embora, d. Dilma!

    Curtir

  6. Comentado por:

    Oswaldo Frederico

    É presidANTA, quando se esborrachar no chão vai catingar tanto que até urubú vai se espantar!

    Curtir

  7. Comentado por:

    Dalton Botacini

    Impeachment dependendo do Senado? Já era… Se acontecer, vejamos a sequência do terror: Temer (temerário); Cunha ; Renan ou Levandowisk… Nossa esperança: TSE (só no imaginário). Resumo: BRASIL, o país de 54 milhões de OTÁRIOS!

    Curtir