Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Neurônio sem vergonha

“Acontece uma coisa engraçada no Brasil. Quem nunca fez desanda a cobrar de quem fez”. Dilma Rousseff, durante visita às obras inacabadas da transposição do Rio São Francisco, oferecendo a frase que esperava a oposição para a merecidíssima resposta do governador Alberto Goldman: “Presidente, ou se assim o desejar, Presidenta, tenha vergonha na cara”.

Por Augusto Nunes Atualizado em 31 jul 2020, 03h50 - Publicado em 16 Maio 2014, 15h30

“Acontece uma coisa engraçada no Brasil. Quem nunca fez desanda a cobrar de quem fez”.

Dilma Rousseff, durante visita às obras inacabadas da transposição do Rio São Francisco, oferecendo a frase que esperava a oposição para a merecidíssima resposta do governador Alberto Goldman: “Presidente, ou se assim o desejar, Presidenta, tenha vergonha na cara”.

Publicidade