Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Mensaleiro imprudente

“João Magno recebeu na própria conta, na Caixa Econômica e no Banco do Brasil. Se alguém participa de organização criminosa, recebe na própria conta?”. Wellington Valente, advogado de João Magno, ex-deputado federal (PT-MG), acusado de receber R$ 360 mil de empresas de Marcos Valério, depositados em contas de assessores, admitindo que seu cliente, além de […]

Por Augusto Nunes Atualizado em 31 jul 2020, 08h07 - Publicado em 16 ago 2012, 00h11

“João Magno recebeu na própria conta, na Caixa Econômica e no Banco do Brasil. Se alguém participa de organização criminosa, recebe na própria conta?”.

Wellington Valente, advogado de João Magno, ex-deputado federal (PT-MG), acusado de receber R$ 360 mil de empresas de Marcos Valério, depositados em contas de assessores, admitindo que seu cliente, além de mensaleiro, é imprudente.

Publicidade