Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

É o Brasil

“O que os governantes italianos assumiram é uma posição colonialista e até neofascista, ofenderam a Constituição do País, ofenderam os ministros do Brasil, dizendo que o Brasil é mais conhecido por ter dançarinas do que juristas”. Tarso Genro, governador do Rio Grande do Sul, entrevistado em Madri pela Rádio Gaúcha, ao comentar o caso Battisti, […]

Por Augusto Nunes Atualizado em 31 jul 2020, 11h40 - Publicado em 10 jun 2011, 16h18

“O que os governantes italianos assumiram é uma posição colonialista e até neofascista, ofenderam a Constituição do País, ofenderam os ministros do Brasil, dizendo que o Brasil é mais conhecido por ter dançarinas do que juristas”.

Tarso Genro, governador do Rio Grande do Sul, entrevistado em Madri pela Rádio Gaúcha, ao comentar o caso Battisti, disposto a tornar o Brasil conhecido também por ser o único país do mundo em que poetas onanistas, promovidos a ministros da Justiça, promovem a “perseguidos políticos” os assassinos de estimação.

Publicidade