Clique e assine com 88% de desconto
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Desabamento parcial da cobertura na Fonte Nova revoga a discurseira de Dilma e leva à associação inevitável: imagina na Copa

“Quando eu cheguei aqui e me aproximei e vi essa construção, essa construção que é única e que mostra, sem dúvida, o espírito e a criatividade do povo dessa terra, a palavra é orgulho”, empolgou-se Dilma Rousseff aos 14 segundos do vídeo abaixo, que eternizou a discurseira em dilmês primitivo que celebrou a inauguração, há […]

Por Augusto Nunes - Atualizado em 18 fev 2017, 07h55 - Publicado em 28 maio 2013, 18h14

Crédito: Evandro Veiga/Agência O Dia/Folhapress

“Quando eu cheguei aqui e me aproximei e vi essa construção, essa construção que é única e que mostra, sem dúvida, o espírito e a criatividade do povo dessa terra, a palavra é orgulho”, empolgou-se Dilma Rousseff aos 14 segundos do vídeo abaixo, que eternizou a discurseira em dilmês primitivo que celebrou a inauguração, há pouco mais de um mês, da Arena Fonte Nova, em Salvador. “Dá muito orgulho como presidenta da República de olhá para este estádio e vê que nós estamos superando, superando as expectativas”.

As expectativas foram superadas nesta segunda-feira, dois dias antes da entrega oficial à Fifa do estádio incluído no circuito da Copa das Confederações. Depois de uma madrugada chuvosa, parte da cobertura não suportou o peso da água e rompeu-se. Em outros dois pontos afetados, a drenagem da cobertura da arena que engoliu R$ 689,4 milhões foi feita com o que há de mais moderno na Fonte Nova: baldes de plástico.

“Não houve problema estrutural da cobertura, mas um erro no processo de verificação, que já foi identificado e está sendo reparado”, recitou  José Luís Góes, diretor de engenharia do consórcio Fonte Nova Negócios e Participações”. A assessoria de imprensa do consórcio cobriu a fratura exposta com esparadrapo: “Este tipo de situação jamais ocorreria durante eventos, já que nestes dias a arena passa por vistoria minuciosa em todas as dependências, incluindo a cobertura”, garantem os porta-vozes que viraram videntes.

Publicidade

Mais uma vez, a associação é inevitável: imagina na Copa.

Publicidade