Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Celso Arnaldo e os macróbios degenerados

O comentário do jornalista Celso Arnaldo Araújo merece reprodução em itálico e negrito aqui no Direto ao Ponto: Marco Polo Del Nero, 74. José Maria Marin, 83. E, não nos esqueçamos, João Havelange, incríveis 99! Tão velhos, tão ricos e continuam roubando. Bons tempos os de Gino Amleto Meneghetti, inofensivo ladrão de telhado, preso pela […]

Por Augusto Nunes Atualizado em 31 jul 2020, 01h16 - Publicado em 29 Maio 2015, 18h28

O comentário do jornalista Celso Arnaldo Araújo merece reprodução em itálico e negrito aqui no Direto ao Ponto:

Marco Polo Del Nero, 74. José Maria Marin, 83. E, não nos esqueçamos, João Havelange, incríveis 99! Tão velhos, tão ricos e continuam roubando.

Bons tempos os de Gino Amleto Meneghetti, inofensivo ladrão de telhado, preso pela última vez aos 93, que morreu na miséria.

Nossos macróbios degenerados da CBF e da FIFA merecem ter seus rostos e pelancas anexados à palavra “velhaco” nos dicionários do melhor vernáculo.

Continua após a publicidade
Publicidade