Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Aconselhada pela vaia, Dilma montou uma cerimônia clandestina para entregar a bola da Copa de 2018 ao ‘presidente Plute’. Nem assim conseguiu disfarçar o medo

Decidida a fugir da tempestade de vaias que começou no Itaquerão, ganhou força no Mineirão, intensificou-se no Mané Garrincha e assumiu dimensões perturbadoras no Maracanã, Dilma Rousseff não se limitou a tentar esconder-se dos chefes de estado que acompanharam o jogo entre a Alemanha e a Argentina na tribuna de honra. Também transformou em evento […]

Decidida a fugir da tempestade de vaias que começou no Itaquerão, ganhou força no Mineirão, intensificou-se no Mané Garrincha e assumiu dimensões perturbadoras no Maracanã, Dilma Rousseff não se limitou a tentar esconder-se dos chefes de estado que acompanharam o jogo entre a Alemanha e a Argentina na tribuna de honra. Também transformou em evento secreto a entrega oficial da organização da Copa de 2018 ao presidente da Rússia, Vladimir Putin.

Se a presidente acreditasse mesmo que realizou o que chama de “Copa das Copas”, a cerimônia seria transmitida ao vivo por emissoras de TV de dezenas de países e reproduzida no telão do estádio. Aos 66 anos, a candidata à reeleição optou pela semiclandestinidade. A bola foi repassada ao colega russo longe dos olhos da multidão. Nem assim a presidente conseguiu domar os nervos, informam as pronúncias equivocadas, os verbos bêbados, as reticências atônitas e o “Plutin” que encerra exemplarmente o falatório.

O vídeo prova que ainda não existe cura para medo de vaia.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    Sherlock

    Olha, AN, valeu por compartilhar a informação, mas de minha parte já não aguento mais ver a cara desta senhora. Ouvir a voz e encarar os anacolutos e o tatibitate, então, nem pensar! Que outubro chegue logo com bons ventos de mudança – se Deus quiser!

    Curtir

  2. Comentado por:

    Ronaldo

    Dilma esqueceu de agradecer a nossa seleção que muito contribuiu para as quase duas centenas de gol deste campeonato, conforme ela narrou.

    Curtir

  3. Comentado por:

    Charles A.

    Não veio o Hexa,mas veio o Hepta alemão(7×1) e a contribuição da seleção “estilo dilma” para a chuva de gols da copa das copas! Que covardia para uma ex-terrorista renomada;com medo de vaias!

    Curtir

  4. Comentado por:

    geroldo zanon

    Todos os brasileiros não eram contra a copa mas sim contra o LULA DILMA

    Curtir

  5. Comentado por:

    João Roberto Moraes

    Patético !

    Curtir

  6. Comentado por:

    6 ou meia duzia?

    Para encarar o público é preciso resposta à insatisfação e indignação com mentiras e postura anti democrática.
    CBF nomeia Gilmar Rinaldi como novo manda chuva do futebol. Seis por meia dúzia ou a situação vai piorar?
    Integra em:
    http://blog.chicomaia.com.br/2014/07/17/cbf-nomeia-gilmar-rinaldi-como-novo-manda-chuva-do-futebol-seis-por-meia-duzia-ou-a-situacao-vai-piorar/

    Curtir

  7. Comentado por:

    fpenin

    Vadimir Plutin, nome e sobrenome…

    Curtir

  8. Comentado por:

    Leonam

    Esse Putin é um putin mesmo.

    Curtir