Clique e assine a partir de 9,90/mês
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

A atriz e diretora Bibi Ferreira foi a estrela mais aplaudida da história do Roda Viva

A filha do grande ator Procópio Ferreira tinha quatro meses de vida quando, nos braços do pai, entrou pela primeira vez num palco. Nunca mais saiu. Aos 92 anos, Bibi Ferreira protagonizou, dirigiu ou escreveu mais de 150 espetáculos teatrais, numa trajetória que a transformou em lenda viva da cultura brasileira. No programa desta segunda-feira, […]

Por Augusto Nunes - Atualizado em 31 jul 2020, 02h52 - Publicado em 13 out 2014, 18h42

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=Hw7q9Sb5FC8?wmode=transparent&fs=1&hl=en&modestbranding=1&iv_load_policy=3&showsearch=0&rel=1&theme=dark&w=425&h=344%5D

A filha do grande ator Procópio Ferreira tinha quatro meses de vida quando, nos braços do pai, entrou pela primeira vez num palco. Nunca mais saiu. Aos 92 anos, Bibi Ferreira protagonizou, dirigiu ou escreveu mais de 150 espetáculos teatrais, numa trajetória que a transformou em lenda viva da cultura brasileira. No programa desta segunda-feira, Bibi falou de sua carreira, contou casos divertidos, fez confidências, interpretou um trecho da peça Gota d’Água e cantou uma das músicas do show, em cartaz  no Teatro Renaissance, em que resgata parte do repertório de Frank Sinatra.

Em toda a história do Roda Viva, que estreou em setembro de 1986, nenhum entrevistado foi tão aplaudido quanto Bibi. Formaram a bancada de entrevistadores as jornalistas Maria Eugênia de Menezes (Estadão) e Teté Ribeiro (Folha), os dramaturgos Sérgio de Carvalho e Sergio Roveri e o ator Juca de Oliveira.

Publicidade