Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade
Paulo Cezar Caju
O desinteresse pelos jogos repletos de veteranos em campo é tanto que até a turma que transmite tem dado suas cochiladas
Esse tipo de jogador, ousado e rebelde, foi perdendo relevância, mas é sempre a ele que os treinadores recorrem quando o bicho pega
O conselho de um leitor me ajudou a não soltar os cachorros nesse Brasil x Argentina e com os que aproveitam para ganhar um dinheirinho dos clubes falidos
Nessa última semana, busquei nos versos de Lenine o equilíbrio mental para suportar as internações de três amigos, praticamente irmãos, por Covid-19
Seguindo a mentalidade de nossos “professores”, talvez fosse melhor substituir o campo de futebol por uma pista de atletismo com uma baliza na chegada
O grande artilheiro alemão decidiu um amistoso em 1975 com um gol contra; depois, fomos todos festejar em uma boate em Ipanema
Estou em minha fase Nordeste, mas sou Botafogo e ouvir jogo ruim a base de caneladas não dá. Na minha época, 'construção por baixo' era obra do metrô
Cada bronze, prata ou ouro em Tóquio é uma emoção redobrada, o choro é mais intenso. Não são atletas profissionais, são brasileiros profissionais
Basta comparar o tratamento que dão a Felipão, do Grêmio, e a Roger Machado, do Fluminense. O técnico tricolor parece ser um qualquer, mas não é
Depois de assistir aos vexames de Vasco, Botafogo e Cruzeiro na Série B, nenhum especialista vai me convencer que evoluímos
Publicidade
Perdemos para uma Argentina sem graça, onde o destaque foi De Paul. Os “desarmadores de jogadas” se transformaram nos grandes astros do futebol
Não temos qualquer identificação com esse time. Não falta apenas qualidade, mas carisma. É um grupo sem sal que depende apenas dos lampejos de Neymar
"Professores" como Fernando Santos, de Portugal, prestam um desserviço e destroem a carreira de muitos jovens talentos
Outra grande diferença da Eurocopa em relação à Copa América é a educação. Por lá, não há show de simulações nem desrespeito à arbitragem a todo momento
Ao contrário do Brasil, a equipe europeia nunca abandonou sua essência, a do "Futebol Total", mesmo após não se classificar para uma Copa do Mundo
Jogadores que moram fora do país não se interessam por nada e a CBF vive nas páginas policiais; O futebol virou uma marionete nas mãos desses personagens
Torci demais pelo Manchester City de Pep Guardiola, mas muito mesmo, porque ele tenta resgatar aquele futebol dos bons tempos
O elogio de Daniel Alves ao ex-técnico após a conquista do Paulista foi louvável: Crespo pegou um grupo pronto e teve o trabalho facilitado
Convocação de veteranos é danosa e retrata a dificuldade de renovar um grupo desgastado
Excesso de zelo criou geração mimada. Com essa mentalidade, eu não teria ido para a Copa, e Pelé e Coutinho não seriam titulares do Santos
Publicidade
Continua após publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.