Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Ações de mitigação na pecuária podem alcançar metas de emissões até 2030

Estratégias para reduzir emissões de metano na pecuária podem ser suficientes para alcançar objetivos previstos no Acordo de Paris

Por Jennifer Ann Thomas Atualizado em 11 Maio 2022, 20h52 - Publicado em 11 Maio 2022, 18h55

A produção de animais para consumo humano é uma das grandes fontes de emissões de gases de efeito estufa. Os cerca de 3 bilhões de ruminantes que existem no planeta, como bois e carneiros, por exemplo, geram em torno de 30% das emissões globais de metano.

Uma nova análise publicada no periódico PNAS identificou que a produção de gado pode contribuir com o processo para atingir a meta de manter o aumento da temperatura do planeta em 1,5ºC até 2030, contanto que as estratégias já existentes de mitigação climática sejam adotadas.

Para continuar no caminho certo até 2050, os cientistas alertaram que estratégias adicionais terão que ser adotadas devido às projeções de aumento de demanda de produtos com origem animal.

Em países mais pobres, o consumo de alimentos de origem animal está abaixo do recomendado para manter bons níveis de saúde. Por sua vez, em países desenvolvidos, o consumo de proteína animal normalmente está acima do recomendado.

Os pesquisadores destacaram algumas ações que podem reduzir as emissões de metano ao mesmo tempo em que há aumento de produtividade. São iniciativas como aumentar o nível de consumo de ração, colocar os animais em áreas de pastagem menos maduras, incluir suplementos com inibidores de metano, óleos e gorduras, oleaginosas ou nitrato (aceitadores de elétrons), entre outras.

Continua após a publicidade

Os autores também analisaram como a implementação das estratégias identificadas poderia ajudar a reduzir as emissões globais, europeias e africanas de metano pela pecuária. Eles descobriram que a adoção total das estratégias mais eficazes poderia ajudar a cumprir a meta global de 2030, mas não a meta de 2050.

Na Europa, eles encontraram vários cenários que não exigiam a adoção total das estratégias mais eficazes para atingir as metas de 2030 e que a adoção total das estratégias mais eficazes poderia atingir a meta de 2050.

Na África, por outro lado, embora reduções substanciais pudessem ser alcançadas, as estratégias identificadas não seriam suficientes para cumprir plenamente a meta de 2030 ou 2050. Isso se deve à crescente população da África e à demanda per capita por produtos de origem animal, que devem levar a um aumento substancial na produção de gado e nas emissões de gases de efeito estufa. Ainda assim, seu aumento projetado ficará abaixo da demanda europeia.

De acordo com a líder do Centro Mazingira do Instituto Internacional de Pesquisa Pecuária no Quênia, Claudia Arndt, “o artigo mostra que existem estratégias eficazes para reduzir as emissões de metano entérico que podem ajudar a cumprir a meta global de 1,5°C até 2030, mas não até 2050”.

“Como a adoção completa das estratégias mais eficazes até 2030 é improvável e a meta não pode ser alcançada até 2050 com as estratégias identificadas, outros meios propostos para diminuir as emissões de metano são necessários. Tais estratégias poderiam remover as emissões do lado da oferta e da demanda no setor pecuário”, disse.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês