Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Marielle Franco: Assassinato de vereadora do Rio choca o país

Marielle Franco, 38 anos, e o motorista que a acompanhava foram mortos na noite desta quarta-feira. Crime repercutiu na imprensa internacional

Por Da Redação Atualizado em 15 mar 2018, 13h31 - Publicado em 15 mar 2018, 13h30

O presidente Michel Temer lamentou nesta quinta-feira, pelo Twitter, a morte da vereadora do Rio de Janeiro Marielle Franco (PSOL) e do motorista que a acompanhava. Temer afirmou que o crime foi um “ato de extrema covardia” e prometeu que ele não ficará impune. Segundo o presidente, o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, está autorizado para colocar a Polícia Federal nas investigações.

Marielle, de 38 anos, estava num carro com o motorista, Anderson Pedro Gomes, e uma assessora, quando criminosos, que estavam num outro veículo, efetuaram os disparos. Ela foi atingida por quatro tiros na cabeça e Gomes levou pelo menos três tiros nas costas. A assessora que estava com eles foi atingida por estilhaços, mas passa bem. Nove cápsulas foram encontradas pela polícia no local.

A principal hipótese, até agora, é de execução, mas nenhuma outra suspeita foi descartada. Marielle era militante do movimento negro e de direitos humanos e havia feito, recentemente, uma série de denúncias contra a violência policial nas favelas do Rio. Além disso, ela era relatora de uma comissão criada para fiscalizar operações policias durante a intervenção militar no Estado. A morte de Marielle repercutiu na imprensa internacional. Jornais como The New York Times, The Washington Post, The Guardian e Clarín deram destaque para o crime.

Continua após a publicidade

Publicidade