Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Giro Veja: Divulgacão de mensagens expõe Moro e procuradores

Conselho do MP pediu a abertura de uma sindicância para apurar conversas entre procuradores

Por Da Redação 10 jun 2019, 16h42

Durante um evento em Manaus, o ministro da Justiça, Sergio Moro, comentou sobre a divulgação de trocas de mensagens envolvendo procuradores da Lava Jato e o ex-juiz. Moro garantiu que não viu “nada demais” nas conversas. “O que houve foi uma invasão criminosa de celulares de procuradores, para mim isso é um fato bastante grave ter havido essa invasão e essa divulgação. E, quanto ao conteúdo, no que diz respeito a minha pessoa, eu não vi nada demais”, afirmou o ministro. Moro completou que é normal que o juiz converse com o procurador, advogado e com policiais. Nesta segunda, quatro integrantes do Conselho Nacional do Ministério Público enviaram um memorando ao corregedor do órgão pedindo a abertura de uma sindicância para a apurar a atuação dos procuradores da Lava Jato.

 

  • A reportagem feita pelo The Intercept Brasil apresenta a troca de mensagens pelo aplicativo Telegram. Moro e o procurador Delton Dallagnol mantinham contato, mesmo durante o período da denúncia contra o ex-presidente Lula. Segundo o Intercept, a Constuição Brasileira aponta que o acusador e o julgador não podem se misturar. O juiz precisa analisar o que é apresentado pela acusação e defesa de forma imparcial. Os alvos das conversas denunciaram que tiveram seus celulares hackeados recentemente. Mas o Intercept alega que as mensagens foram obtidas antes da invasão.

     
    Publicidade