Clique e assine a partir de 9,90/mês

Como evitar que os filhos sejam tomados pelo medo de morrer?

As mazelas do mundo adulto são um peso insuportável para a criança que está começando a compreender o conceito da morte

Por Da Redação - 11 out 2018, 15h37

No ‘Família’ desta semana, Rosely Sayão responde a pergunta enviada pelo Mezaque, em Seropédica (RJ) . Ele conta que seu filho de 10 anos deixou de comer coisas sólidas, por medo de engasgar e morrer. Rosely explica que é entre os 8 e 9 anos de idade que a criança começa a compreender a finitude da vida e isso muitas vezes assusta, mas deve ser uma fase passageira. Os pais devem estar atentos às referências que as crianças têm sobre o tema, para que o medo não tome conta da criança se torne uma barreira no seu desenvolvimento psíquico. “Hoje vivemos em um tempo de muita violência e notícias a respeito. Então a ideia de morte que deveria ser mais tranquila, vem acompanhada com violência”, completa a psicóloga.

Rosely aconselha que no caso dos filhos começarem a parar de comer e procurar os pais com muita frequência, como no caso de Mezaque, é o momento de buscar ajuda profissional. “Uma entrevista com um psicólogo pode ajudar a perceber se há necessidade de encaminha-los para psicoterapia ou se pode acabar com naturalidade”.

Quer mandar sua dúvida para a psicóloga Rosely Sayão? Acesse: http://abr.ai/Sayao

Publicidade