Clique e assine a partir de 8,90/mês

Carta ao Leitor: A falta de uma terceira via

As estratégias e os desafios das forças políticas mais moderadas para construir uma terceira via em meio à polarização entre Lula e Bolsonaro

Por Da Redação - Atualizado em 15 nov 2019, 11h00 - Publicado em 15 nov 2019, 10h00

Depois de um ano e meio na cadeia, Lula saiu da prisão com um discurso bem distante da fase “Lulinha Paz e Amor”. De imediato, ele já atacou a política econômica Jair Bolsonaro, muito bem conduzida pelo ministro Paulo Guedes, e acenou ao combalido Movimento Sem-Terra, como forma de estimular sua militância mais fiel e radical.

Esse posicionamento não deixa dúvidas, Lula será daqui por diante o anti-Bolsonaro. Na dinâmica da polarização entre direita e esquerda no Brasil, o centro está vazio. Não há um líder que represente uma Terceira Via, que junta liberalismo na economia às preocupações sociais. O vácuo no Brasil, porém, não se dá pela inexistência de nomes, mas talvez pelo excesso – João Doria, Luciano Huck, Rodrigo Maia, Ciro Gomes.

Na edição de VEJA desta semana, uma reportagem destrincha as dificuldades que essa turma enfrenta para romper a polarização e as estratégias que estão seguindo para tentar vencê-las.

Publicidade