Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Wikipédia ficará fora do ar por 24 horas em protesto

Dono da empresa marcou para quarta-feira paralisação contra projetos de lei americanos que visam combater a pirataria on-line

Jimmy Wales, fundador da Wikipédia, anunciou em seu perfil no Twitter que as páginas em inglês do site ficarão fora do ar nesta quarta-feira para protestar contra os controversos projetos de lei americanos Sopa (Stop Online Piracy Act) e Pipa (Protect IP Act), que visam combater a pirataria on-line.

Entenda o caso

  1. • De acordo com o projeto de lei americano, devem ser bloqueados nos EUA sites estrangeiros que abrigam conteúdos que infrinjam as leis de direitos autorais – como cópias ilegais de vídeos, músicas e fotos
  2. • O bloqueio deve ser feito inclusive por serviços de busca, como o Google, e de pagamento eletrônico, como o PayPal. A publicidade nos sites estrangeiros infratores também deve ser cancelada
  3. • Wikipedia, Google, Twitter, Facebook e Amazon se opõem ao projeto: eles alegam que o Sopa pode introduzir na rede censura e entraves à inovação
  4. • Casa Branca: o governo americano defende o respeito aos direitos autorais, mas também diz que o Sopa pode prejudicar a liberdade de expressão e a inovação
  5. • O projeto de lei conta com o apoio da indústria de entretenimento (estúdios de cinema, gravadoras, conglomerados de mídia), que acusa os sites de violar direitos autorais e exibir ilegalmente seus conteúdos

“Aviso aos estudantes! Faça sua lição de casa com antecedência. A Wikipédia irá protestar contra uma lei ruim na quarta-feira! #sopa”, escreveu Wales na tarde desta segunda-feira.

Ainda na rede social, o fundador da Wikipédia anunciou que, em vez dos artigos em inglês, a Wikipedia provavelmente exibirá uma carta à comunidade, incentivando as pessoas a ligar e escrever ao Congresso americano. O protesto começará às 3 horas da manhã no horário de brasília.

O projeto de lei Sopa prevê que os serviços on-line sejam responsabilizados pelo conteúdo postado pelos usuários em suas plataformas sob pena de bloqueio do site ou mesmo de prisão do proprietário.

Google, Twitter, Facebook e Amazon e outras empresas da Internet também ameaçam paralisar suas operações por 24 horas em protesto ao projeto de lei, que tem o apoio da indústria de entretenimento e de parlamentares republicanos e democratas.

A Casa Branca também não vê os projetos de lei com bons olhos e declarou no sábado que, apesar de reconhecer a necessidade de leis para combater pirataria on-line, teme projetos que poderão levar à censura, causar problemas de segurança de rede e criar entraves à inovação.