Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Google suspende retorno aos escritórios por tempo indeterminado

Empresa anunciou que adiará retomada do trabalho presencial a partir de janeiro nos EUA, Europa, Oriente Médio e África

Por Da Redação 3 dez 2021, 14h31

O surgimento da variante Ômicron do novo coronavírus atrapalhou os planos de retomada do trabalho presencial no Google, que faz parte da holding Alphabet Inc. A empresa anunciou nesta quinta-feira que vai adiar por tempo indeterminado o retorno aos escritórios em janeiro, em meio a preocupações crescentes com as novas infecções por Covid-19 e a resistência à obrigatoriedade de vacinação por parte dos empregados. A orientação é válida para EUA, Europa, Oriente Médio e África.

Em agosto, o Google comunicou aos funcionários que, a partir de 10 de janeiro de 2022, reabriria seus escritórios. A empresa esperava-os recebê-los pelo menos três vezes por semana no mínimo, colocando assim um ponto final no programa de trabalho voluntário em casa. Na quinta-feira, os executivos do Google disseram aos funcionários que a empresa adiaria o prazo para além dessa data. O site americano Insider deu a notícia.

Quase 40% dos funcionários dos EUA compareceram a um escritório nas últimas semanas, segundo o Google, com porcentagens mais altas em outras partes do mundo. Mas o site americano CNBC informou na semana passada que muitos deles protestaram contra a exigência de vacinação para quem trabalha em contratos com o governo americano.

O Google foi uma das primeiras empresas a pedir a seus funcionários que trabalhassem em casa durante a pandemia. A big tech possui cerca de 85 escritórios em quase 60 países, incluindo o Brasil.

Continua após a publicidade

Publicidade