Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

UE anuncia liberação de turistas vacinados para 1º de março

Viajantes imunizados com fórmulas ainda não aceitas no bloco, como a CoronaVac, terão de apresentar resultado negativo de teste PCR

Por Da Redação Atualizado em 26 nov 2021, 14h47 - Publicado em 26 nov 2021, 14h41

A União Europeia anunciou na quinta-feira uma mudança nas regras de entrada de turistas de países fora do bloco. A partir de 1º de março de 2022, Estados-membros poderão receber viajantes vacinados contra a Covid-19 com qualquer um dos imunizantes aprovados pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o que inclui a CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan e a farmacêutica chinesa Sinovac.

Segundo a comissária das Relações Internas da UE, Ylva Johansson, os turistas imunizados com fórmulas ainda não aceitas no bloco, como a CoronaVac, terão de apresentar resultado negativo de teste PCR. Atualmente, as regras para entrada de turistas se baseiam no risco epidemiológico de cada país, mas o objetivo de Bruxelas é adotar uma abordagem focada no indivíduo.

“Isso significa que todos os vacinados poderão vir à UE”, ressaltou Johansson. Caberá, no entanto, a cada Estado-membro decidir se aplica ou não as recomendações da UE, que também sugeriu uma validade máxima de nove meses para os certificados de vacinação. “Depois de nove meses, o certificado não deve ser aceito, a menos que a pessoa tenha tomado um reforço”, explicou o comissário da Justiça da UE, Didier Reynders.

Crianças e adolescentes entre 6 e 17 anos ainda não vacinados poderão viajar para a União Europeia com um teste PCR negativo feito antes da partida. Os países do bloco podem ainda exigir testes adicionais após a chegada, quarentena ou autoisolamento. Crianças menores de 6 anos estão liberadas dessas exigências.

A CoronaVac teve seu uso emergencial aprovado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 1º de junho deste ano.

(Com Agência Brasil)

Continua após a publicidade

Publicidade