Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Por que você deve comer abacate

Os benefícios do abacate estão, sobretudo na polpa, mas os efeitos podem estar também nas folhas, cascas, óleos e sementes da fruta

Por Da Redação
13 abr 2017, 18h11

Boa notícia para os amantes do abacate. Segundo estudo publicado no jornal Phytotherapy Research, a fruta ajuda a prevenir a síndrome metabólica, condição que envolve a existência de três ou mais fatores de risco para doenças cardíacas e diabetes, como pressão alta, nível alto de triglicérides e maior circunferência abdominal.

A pesquisa avaliou resultados de 129 estudos já publicados, examinando os efeitos do abacate em diferentes causas da síndrome metabólica. A maior parte desses estudos envolvia o consumo da polpa da fruta, mas outros também analisaram os efeitos das folhas, cascas, óleos e sementes.

Benefícios do abacate

Os pesquisadores concluíram que consumo da fruta pode ter influência sobre diversos aspectos, como no nível ruim de colesterol (LDL), o colesterol bom (HDL), triglicérides, colesterol total e fosfolipídeos. “Os agentes hipolipemiantes, anti-hipertensivos, antidiabéticos, anti-obesidade, antitrombóticos, anti-ateroscleróticos e cardioprotetores presentes no abacate têm sido demonstrados em vários estudos”, explicaram os autores do compilado. Em outras palavras, o abacate pode agir na prevenção de todos os sintomas da síndrome metabólica.

A maioria dos estudos recomenda comer a fruta diariamente. “Este é apenas mais um estudo para mostrar que o abacate realmente merece o status de um superalimento“, disse Cynthia Sass, editora de nutrição do site Health.com que não teve participação no estudo. Cynthia explicou que o abacate pode ajudar a evitar o acúmulo de gordura no abdômen, o tipo mais perigoso. Por ser rico em gordura saudável e bastante denso, proporciona maior saciedade.

Superalimento

Pessoas que comem mais abacate, segundo a pesquisa, pesam menos e tem circunferências abdominais menores do que aquelas que não o consomem, mesmo sem controlar a quantidade de calorias que ingerem. “Este é mais um exemplo de como nem todas as calorias são iguais”, afirmou Cynthia. Além disso, o abacate também é uma boa fonte de antioxidantes, fibras, vitaminas e minerais.

Continua após a publicidade

Como adicionar o abacate na dieta?

Além da vitamina e guacamole, é possível comer abacate acompanhando torradas e saladas, como recheio de sanduíches, omeletes e sopas. O abacate pode ser, ainda, um substituto para a manteiga em receitas e sua cremosidade pode servir de base parar sobremesas e pudins.

Apesar de o estudo ter analisado todas as partes da fruta, Cynthia recomenda consumir apenas a polpa, de forma tradicional, por enquanto. “Nós ainda não sabemos o suficiente sobre a segurança em comer a semente e a casca”, concluiu.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.