Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Nova técnica obtém células-tronco a partir de dentes de leite

Técnica foi desenvolvida pelo Instituto Butantan, em São Paulo. Uma das vantagens das células-tronco retiradas dos dentes de leite é a ausência de efeitos colaterais

Estudo realizado pelos pesquisadores do Laboratório de Genética do Instituto Butantan criou uma técnica que permite obter grandes quantidades de células-troncos a partir de dentes de leite, tornando-as capazes de gerar qualquer célula e tecido do corpo humano.

Saiba mais

CÉLULAS-TRONCO

Também chamadas de células-mãe, podem se transformar em qualquer um dos tipos de células do corpo humano e dar origens a outros tecidos, como ossos, nervos, músculos e sangue. Por essa versatilidade, elas vêm sendo testadas na regeneração de tecidos e órgãos de pessoas doentes.

A descoberta, divulgada pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, a qual o instituto está ligado, pode ajudar no tratamento e reabilitação de portadores de doenças motoras, imunológicas, na regeneração de ossos e nervos, na reconstrução de músculos, cartilagem e enfermidades psiquiátricas.

Os testes realizados em animais mostraram que as células não causam nenhum efeito colateral ou rejeição quando comparadas à biofármacos e a outras drogas. Com a eficiência comprovada, os pesquisadores desenvolveram um banco para criação e armazenamento de células-tronco, que possui capacidade para 6.000 amostras.

De acordo com o instituto, “essa quantidade é suficiente para tratar até 100 pacientes cada, o que torna o Instituto Butantan autossuficiente na produção e certificação das células-tronco”. A expectativa dos pesquisadores é que os testes em humanos sejam realizados dentro de cinco anos.

(Com Agência Estado)