Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Pazuello: ‘Em janeiro a gente começa a vacinar todo mundo’

Declaração ocorreu durante reunião ministerial; governo tem acordo para produção do fármaco desenvolvido pela Universidade de Oxford

Por Da Redação Atualizado em 8 set 2020, 19h39 - Publicado em 8 set 2020, 19h31

O ministro interino da Saúde, o general Eduardo Pazuello afirmou nesta terça-feira, 8, que a vacinação de brasileiros contra a Covid-19 deve começar ainda em janeiro de 2021. “A gente está fazendo os contratos com quem fabrica a vacina, e a previsão é de que essa vacina chegue para nós a partir de janeiro. Em janeiro do ano que vem, a gente começa a vacinar todo mundo”, disse em reunião ministerial. 

A fala foi uma resposta à youtuber Esther Castilho, de dez anos, que fazia perguntas ditadas pelo presidente Jair Bolsonaro ao grupo de ministros. O vídeo da conversa está disponível no canal do YouTube do vereador Carlos Bolsonaro, filho do presidente da República. Nele, é possível ver que a grande maioria dos participantes da reunião não usa máscara de proteção.

  • Doses iniciais

    O Ministério da Saúde anunciou no final de julho a assinatura de um documento base de produção de 100,4 milhões de vacinas em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e a Astrazeneca para a vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford. Há a previsão de que sejam investidos pelo menos 1,8 bilhão de reais no processo. A maior parte (1,3 bilhão de reais) faz parte do acordo de encomenda tecnológica com o laboratório internacional. Outros 522,1 milhões serão utilizados para otimizar as estruturas de Bio-Manguinhos, laboratórios da Fiocruz responsáveis pela produção de imunobiológicos.

    A pasta também iniciou conversas com o Instituto Butantan, que testa uma vacina desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac. O fármaco também tem previsão de ter a eficácia comprovada até o fim do ano.

    Continua após a publicidade
    Publicidade