Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Covid-19: Vacina Novavax é a 11ª a entrar na fase final de testes

O estudo, conduzido por empresa americana, terá 10.000 voluntários de 18 a 84 anos. O objetivo é imunizá-los em até seis semanas

Por Da Redação 25 set 2020, 19h27

A empresa de biotecnologia americana Novavax anunciou a entrada no estudo clínico fase 3 de sua vacina contra a Covid-19. Essa é a 11ª vacina a atingir esse nível de desenvolvimento, última etapa exigida pelas agências regulatórias antes da aprovação.

O teste, realizado em parceria com a Força-Tarefa de Vacinas do Governo do Reino Unido, irá incluir 10.000 voluntários no país, com idades entre 18 e 84 anos com e sem comorbidades relevantes. O estudo foi projetado para inscrever pelo menos 25% dos participantes com mais de 65 anos, bem como priorizar os grupos mais afetados pela Covid-19, incluindo minorias raciais e étnicas.

O objetivo é imunizar todos os voluntários nas próximas quatro a seis semanas.

“Devido ao nível atual de transmissão de SARS-CoV-2, e dado que ele provavelmente permanecerá alto no Reino Unido, estamos otimistas de que o estudo terá um recrutamento rápido e produzirá resultados de eficácia a curto prazo”, disse Gregory Glenn, diretor de pesquisa e desenvolvimento da farmacêutica, em nota.

  • A vacina pode ser armazenada entre 2°C e 8°C, permitindo a distribuição por canais de vacina padrão, o que é um ponto favorável à sua distribuição. O objetivo da empresa é produzir até 2 bilhões de doses anuais.

    A Novavax é uma das seis empresas financiadas pelo governo dos Estados Unidos para o desenvolvimento da vacina e recebeu mais de 1,6 bilhão de dólares em recursos públicos para financiar a produção de 100 milhões de doses. No início da semana, a Johnson & Johnson também anunciou o início dos testes fase 3 de sua vacina candidata.

    Nesta sexta-feira, 25, a média móvel de novas notificações da doença foi de 27.775,7 e a de novos óbitos de 677,7. A média móvel semanal é calculada a partir da soma do número de casos e mortes nos últimos sete dias, dividida por sete, número de dias do período contabilizado – o que permite uma melhor avaliação ao anular variações diárias no registro e envio de dados pelos órgãos públicos de saúde, problema que ocorre principalmente aos fins de semana.

    Continua após a publicidade
    Publicidade