Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

CoronaVac: testes com 50 mil voluntários indicam segurança da vacina

O imunizante desenvolvido pelo laboratório chinês Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan, em São Paulo, receberá investimento da empresa Alibaba

Por Adriana Dias Lopes Atualizado em 23 set 2020, 20h04 - Publicado em 23 set 2020, 11h50

Produzida pelo laboratório chinês Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan, em São Paulo, a CoronaVac é atualmente uma das vacinas mais promissoras em desenvolvimento para a Covid-19 e agora conquistou mais uma etapa importante. Testes feitos com 50 mil voluntários na China mostraram que o imunizante é seguro e não apresentou efeitos colaterais importantes — 3% dos participantes sentiram dor leve no local de aplicação e 0,2%, estado febril.

LEIA TAMBÉM: Mutações do novo coronavírus podem deixar a Covid-19 mais leve?

No início de setembro, o estudo clínico com a vacina desenvolvida pelo laboratório AstraZeneca em colaboração com a Universidade de Oxford, chegou a ser suspenso por alguns dias após um voluntário ter apresentado um sintoma grave neurológico ao longo dos testes.

 

Continua após a publicidade

No Brasil, até agora foram 6 mil homens e mulheres testados com a vacina chinesa, também sem efeitos adversos. A Coronavac ainda induziu a produção de anticorpos em 98% dos voluntários.

ASSINE VEJA

A vez das escolas Leia esta semana em VEJA: os desafios da retomada das aulas nas escolas brasileiras. E mais: Queiroz vai assumir toda a responsabilidade por ‘rachadinha’
Clique e Assine

O Butantan criou uma logística que o faz estar preparado para o momento em que os resultados finais sobre a eficácia do imunizante estiverem prontos. A previsão é que na primeira quinzena de outubro cheguem da China 11 milhões de doses ao instituto. Destas, 5 milhões estarão já envazadas e mais 6 milhões serão processadas aqui. Mais cerca de 40 milhões de doses estão previstas para chegar até dezembro. Até fevereiro, serão 60 milhões no total.

A produção da CoronaVac deverá crescer exponencialmente. Uma das empresas mais ricas do planeta, a chinesa Alibaba, anunciou que investirá nos estudos do imunizante.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês