Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Biomm pede autorização para uso emergencial de nova vacina para a Covid-19

Produzida pela empresa chinesa CanSino Biologics INC, a Convidecia é aplicada em dose única e tem eficácia de 95,47% em casos graves

Por Cilene Pereira 8 nov 2021, 20h22

A biofarmacêutica brasileira Biomm, pioneira em medicamentos biotecnológicos no país, solicitou à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no final da tarde desta segunda-feira, 8, autorização para uso emergencial da vacina Convidecia, contra a Covid-19, produzida pela empresa chinesa CanSino Biologics INC. O imunizante é aplicado em dose única e pode ser armazenado em geladeira comum (entre 2 e 8 graus Celsius). De acordo com a empresa, estudos clínicos conduzidos no Paquistão, Rússia, Chile, Argentina e México mostraram que a Convidecia tem eficácia geral de 68,83% na prevenção de todos os casos após 14 dias da aplicação. Em casos graves, de 95,47%.

Recomendado para pessoas com mais de dezoito anos de idade, o imunizante é adotado no México, Paquistão, Hungria, Chile, Equador, Argentina, Malásia, Indonésia e Quirguistão. Segundo Heraldo Marchezini, CEO da Biomm, o processo de importação do imunizante será iniciado assim que as exigências regulatórias forem atendidas. “Futuramente, também temos a possibilidade produzir a Convidecia na nossa fábrica em Nova Lima, em Minas Gerais, que recebeu investimentos de US﹩ 90 milhões e está em processo de validação.”

Confira abaixo os números da vacinação no Brasil:

Continua após a publicidade

Publicidade